Plenária em Ibotirama apresenta proposta para o Plano Plurianual

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Banhada pelo Rio São Francisco, Ibotirama sediou nesta quinta-feira (14/04/2011) a sexta consulta pública do Plano Plurianual (PPA) Participativo 2012-2015. Na cidade ribeirinha, que integra o Território de Identidade Bacia do Velho Chico, os debates aconteceram no Centro Territorial de Educação Profissional (Cetep). Promovida pelo Governo da Bahia, a plenária foi realizada com a presença de 260 moradores.

As consultas já foram realizadas em Feira de Santana, Serrinha, Jequié, Itaberaba, Santa Maria da Vitória e Ibotirama. Outras plenárias para a construção do PPA estão previstas para Barreiras, Macaúbas, Juazeiro, Vitória da Conquista, Jacobina, Mutuípe, Eunápolis, Itapetinga, Ilhéus, Valença, Guanambi, Senhor do Bonfim, Seabra, Alagoinhas, Irecê, Paulo Afonso, Riachão do Jacuípe, Cipó, Cruz das Almas e Salvador, contemplando todos os 26 Territórios de Identidade da Bahia.

Para o secretário do Planejamento, Zezéu Ribeiro, a atenção com o rio, a recuperação das matas ciliares e o esgotamento sanitário devem ser prioridade no PPA Participativo. De acordo com ele, a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) é um dos exemplos de ações estruturantes que vão refletir no cotidiano. “Teremos que imaginar a área de influência dessa ferrovia para gerar riqueza”.

O secretário da Agricultura em exercício, Jairo Carneiro, destacou que houve fortalecimento das ações, a partir da articulação da sociedade organizada comprometida com resultados que visam à melhoria das condições de vida. “A estrutura que cuida da agricultura familiar foi definida pelo governador como eixo fundamental da inclusão produtiva”.

Participação popular

O presidente da Cooperativa de Profissionais em Assessoria e Consultoria Técnica (Ascontec), Alexsandro Teixeira, 33 anos, recorda que ao participar, pela primeira vez do PPA, foram definidas sete prioridades e “começamos a desenvolver ações para mandiocultura, artesanato, apicultura, piscicultura, caprino-ovinocultura e fruticultura, que se constituíam em demandas da agricultura familiar e de grupos organizados”. Segundo ele, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) foram essenciais para a capacitação dos técnicos.

De acordo com a representante do Conselho de Acompanhamento do Plano Plurianual Participativo (Caapa), Taciana Oliveira, 52 anos, o grande avanço é o empoderamento da sociedade civil, discutindo políticas publicas. Para ela, uma das necessidades é a instalação de uma Universidade Estadual e de frigoríficos, pois a lei não permite mais o abate clandestino.

“Em relação à recuperação de estradas houve um avanço. Não adianta ter só ambulância. É preciso melhorar as estradas vicinais, para que o serviço circule. É necessário um sistema de banda larga que permita a comunicação na hora e de apoio hospitalar de alta complexidade. Não posso deixar de citar que o local da realização deste evento também é um avanço para formação profissional”, disse a líder comunitária.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111082 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]