Caso Subaé Brasil: JGB publica quatro vídeos exclusivos com os principais trechos das denuncias apresentadas pelos vereadores de Feira de Santana

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Vereador Roberto Tourinho apresenta denúncia.
Vereador Roberto Tourinho apresenta denúncia.

Um dos maiores escândalos financeiros do Brasil foi protagonizado em Feira de Santana, o caso Subaé Brasil. Cujo rombo financeiro é da ordem de R$ 20 bilhões e deixou milhares de pequenos correntistas, que também eram cotistas da cooperativa, sem recursos financeiros. Estima-se que a média de depósito era de apenas R$ 3 mil, sendo formada por pequenos agricultores e comerciantes.

A cooperativa funcionava através dos pequenos poupadores-cooperados. Sabe-se que grandes empresários usaram o Subaé Brasil para operações financeiras irregulares. Estes empresários foram guiados pela própria usura, ganância. Todos os indícios levam a conclusão de que foram vítimas do famoso Golpe da Pirâmide Financeira, ou seja, uma vez que o Subaé Brasil, em função das operações irregulares autorizadas pelo presidente, Lourival Nunes Araújo, entrou em processo de falência. Ele atraiu grandes empresários para o esquema com promessas de lucro fácil. O Subaé Brasil embora falido, ou seja, sem equilíbrio financeiro, passou a ser alimentado através de novos investidores. Mas, uma hora a pirâmide foi derrubada e como diz o adágio popular: a casa caiu e o golpe foi descoberto.

Tarcízio aparece como um dos grandes investidores

As denuncias apresentadas no dia 4 de abril de 2011, pelos vereadores: Roberto Tourinho (PSB), Frei Cal (PMDB), Ângelo Almeida e Marialvo Barreto (PT), atingem diretamente o prefeito de Feira de Santana, o médico Tarcízio Suzart Pimenta Junior. Cópias de cheques, movimentações de títulos de capitalização não contabilizados, utilização de terceiros (conhecidos como laranjas) para movimentar valores financeiros e a compra de um terreno, efetuada pela prefeitura de Feira de Santana, através da empresa MSA Incorporadora de Imóveis e imobiliárias, que tem como sócia Mirela Silva Araújo, filha do ex-presidente do Subaé Brasil, Lourival Nunes Araújo. Envolvem o médico Tarcízio Pimenta no escândalo financeiro.

Estes fatos apontam para a participação do cidadão Tarcízio Pimenta como investidor do Subaé Brasil, ou seja, vítima e algoz da situação. Uma vez que este tipo de entidade não pode ter discrepâncias substancias de depósito entre os correntistas. As denuncias apontam também para a participação do prefeito, através da compra de terreno na mão de suposto laranja e da utilização de um funcionário da prefeitura no esquema financeiro.

Cabe ao prefeito e ao cidadão Tarcízio Pimenta, explicar as denuncias que apontam em sua direção. Por enquanto prevalece a versão dos vereadores. Uma vez que o prefeito, não prestou as devidas explicações. Ele encontra-se nos Estados Unidos e deve retornar à prefeitura na segunda-feira (11/04/2011).

Confira os vídeos




Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10110 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).