Inexistência de fiscalização da AGERBA contribui para a proliferação do transporte clandestino de passageiros que fazem linha Anguera/Feira

Logomarca do Jornal Grande Bahia
Logomarca do Jornal Grande Bahia

Como se sabe não existe regulamentação da Agerba quanto a utilização de van e carro de passeio para o transporte de passageiros para Anguera, a não ser o ônibus da Agencia Águia Branca.

Existem várias irregularidades quanto a esse tipo de serviço ilícito, pois existe pouca fiscalização da Agerba, das Polícias Estadual e Federal, pois no percurso da BA-052 quem fiscaliza é a Estadual e na BR 116 respectivamente a Federal.

O problema é que os motoristas dirigem sob inúmeras infrações de transito como consumo de álcool, excesso de velocidade, superlotação e o não uso do cinto de segurança por parte dos condutores e passageiros, além do abuso quanto ao valor da passagem que hoje é de R$ 7,00 por pessoa. Na última quinta-feira santa foi cobrado o valor absurdo de R$ 10,00 e como é de costume, eles superfaturam as passagens durante os feriados alegando que circulam poucos veículos. O que o povo tem haver com isso?

Só pra ver sobre o auto preço cobrado: De Feira a Santo Estevão, que a distancia é a mesma (42km) é cobrado o valor de R$ 5,00. Lá funciona uma cooperativa de transporte regulamentada e organizada cobrando preço estipulado pelo governo. E se ocorrer alguma irregularidade o passageiro tem a quem cobrar e no caso dos clandestinos? A quem ocorremos?

Paguei o valor de R$ 5,09 para vir de Anguera para Feira no ônibus da Águia Branca, ou seja, a metade do valor para ter um serviço de qualidade e segurança e percorrer o mesmo trajeto. Isso é inadmissível.

Peço que denuncie por gentileza, pois a população vem sofrendo há muitos anos e o governo municipal não age quanto ao problema apresentado.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110904 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]