Feira de Santana | após dois anos o assassino de Patiú continua livre porque a Justiça não acatou o pedido de prisão

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

A Polícia Civil de Feira de Santana conseguiu desvendar no dia 25 de maio de 2009 , um assassinato em Feira, mas há quase dois anos, a justiça ainda não decretou a prisão preventiva do assassino do funcionário público Reginaldo de Almeida Barros, 68 anos, conhecido como Patiú.

O desempregado Wesley Sales Rocha, 19 anos, que compareceu no dia seguinte à Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos acompanhado pelo advogado e confessou o crime em depoimento ao delegado Marcelo Marques Novo. Após prestar depoimento, Wesley foi liberado.

Ele informou ao delegado que a vítima teria jogado o carro contra ele, antes de estacionar na garagem. Ainda conforme o relato do acusado, Patiú teria esboçado uma reação, aparentando estar armado e partindo em sua direção. Em seguida o desempregado sacou a pistola e atirou em Patiú. Ed confessou também que tinha fumado crack na noite do crime.

O delegado disse à imprensa que solicitou prisão preventiva do acusado e o inquerito foi concluído em 30 dias e em seguida foi remetido para apreciação do Ministério Público Estadual.

Parceiro morto

No dia 20 de julho de 2009 morreu em confronto com policiais da Delegacia de Repressão de Furtos e Roubos no bairro Jardim Acácia, Antonio Borges da Silva Neto 21anos.Antônio Borges era acusado de cometer assaltos e de ter emprestado uma arma ao jovem Wesley Sales Rocha, 19 anos, conhecido como “Ed”, que tirou a vida do funcionário publico.

A vítima, apelidada como “Neto”, residia na rua Nilo Peçanha no bairro Tomba e foi socorrida ao Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Crime

Após assistir uma partida de futebol com amigos em um bar da cidade, Patiú chegava à sua residência na madrugada do dia 21 de maio de 2009 .

Ele já havia colocado o carro na garagem, quando ao tentar fechar o portão foi surpreendido por um homem armado, que estava em uma bicicleta. O assassino efetuou cinco tiros contra a vítima e fugiu em seguida. Reginaldo morreu na calçada da residência vizinha, antes de receber atendimento médico.

Recentemente, Wesley, também conhecido como “Ed”, foi acusado de deflagrar tiros em jovem conhecido com Rabicó que foi internado no Hospital Geral Clerston Andrade (HGCA).

*Com informação da Polícia Civil de Feira de Santana

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109955 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]