Deputado Estadual Carlos Geilson reafirma que discurso de Jaques Wagner sobre pedágios mudou

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

O deputado estadual Carlos Geilson (PTN) voltou a afirmar hoje, em pronunciamento no plenário da Assembléia que o discurso do governador Jaques Wagner em relação aos pedágios mudou completamente. “Quando era deputado federal, hoje o governador foi radicalmente contra a implantação do pedágio da Linha Verde. Hoje, anuncia a implantação de três praças que começam a sitiar a cidade de Camaçari. Em breve, teremos feira cercada, assim como Salvador”, protestou Geilson.

O discurso acontece às vésperas do governo do Estado inaugurar três praças de pedágio: a do Km 08 da BA-093 (Simões Filho); a do Km 08 da BA-535 (Via Parafuso); e a do Km 11 da BA-524 (Canal de Tráfego), com valor da tarifa básica de R$ 2,60 para veículos leves. “Questiono-me do julgamento interior que faz o governador Jaques Wagner depois de ser radicalmente contra os pedágios no passado. Será que ele, ao ver seu discurso do passado não se arrepende? Será que ele não se incomoda em ter que mudar de posição? Essa mudança repentina nos leva a pensar: O que mudou em Jaques Wagner? Ex-sindicalista, ex-líder sindical, atual líder político maior da Bahia, o que o levou a mudar? Fica aqui o meu protesto contra a implantação dos três pedágios que os baianos começam a pagar a partir da zero hora de sábado”, protestou.

Luizinho Sobral preocupado com atraso de obras da Copa

O deputado estadual Luizinho Sobral (PTN), coordenador da subcomissão da Copa do Mundo de 2014, disse estar preocupado com o atraso nas obras que vem sendo desenvolvida na Bahia. “As obras estão muito atrasadas, quer sejam os projetos de mobilidade, a construção do estádio e as obras do aeroporto, cujo órgão do governo – o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) – já admite que, mesmo que a reforma esteja concluída, a reforma não irá resolver o problema do aeroporto que em relação à importância e ao tamanho da capital baiana, está entre os mais problemáticos”, lamentou Sobral

Ainda de acordo com o deputado, o Conselho Regional de Engenharia Arquitetura e Agronomia (Crea-BA), que vistoriou os canteiros e analisou os projetos afirma no relatório da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI), finalizado em 5 de abril, que as obras do metrô de Salvador e da Arena Fonte Nova descumprem o cronograma previsto. Além disso, o Crea-BA questiona a falta de transparência na elaboração e execução dos projetos e afirma que, apesar do interesse público, os técnicos tiveram dificuldade para acessar o cronograma físico e financeiro das obras para a Copa em Salvador. “A menos de três anos para a realização do evento, o Crea alerta que apenas dois projetos estão em andamento: a Arena Fonte Nova e o Metrô de Salvador. E as obras do metrô de seis quilômetros estão em andamento há mais de dez anos e ainda não foram concluídas”, afirmou Sobral.

O deputado lembra ainda que as obras de mobilidade urbana também estão atrasadas. “Ainda se discute o projeto dessas obras sem uma definição de qual o melhor modelo a ser implantado em Salvador, se BRT (Bus Rapid Transit) ou VLT (Veículo Leve sobre Trilhos). Isso é um absurdo. Em termos de prazos, a Coa acontece amanhã e ainda estamos discutindo o que se deve fazer. Não se colocou a mão na massa”, protestou o deputado. Ele citou que na Estação da Lapa, uma das principais de transbordo de Salvador, ainda está em fase de conclusão do anteprojeto, sem recursos nem prazo de conclusão. A duplicação das avenidas Pinto de Aguiar, Luiz Viana Viana Filho e Gal Costa, assim como os acessos aos estádios Manoel Barradas Carneiro (Barradão) e Roberto Santos (Pituaçu), se encontram no mesmo estágio, sem previsão de investimentos, projetos elaborados ou prazos estabelecidos.

Ainda segundo Sobral o mais grave acontece com o metrô, cujas obras se arrastam há mais de dez anos. “As obras físicas estão em fase de conclusão. E somente em julho devemos ter a primeira etapa em funcionamento e ainda não foram executadas a estação suspensa na avenida Bonocô, e a ausência de equipamentos de acessibilidade, como elevadores e escadas rolantes nas três estações existentes. A segunda etapa que ligaria as estações Acesso Norte e Estação Pirajá, está paralisada por ordem do Tribunal de Contas da União (TCU) e não há prazo para a liberação dos recursos. O relatório apontou ainda que estão deterioradas as estruturas elevadas de concreto da segunda fase do metrô, ao longo do trecho na BR-324”, revelou Sobral, com base na inspeção do Crea-BA.

Nas obras da Fonte Nova o cronograma está atrasado em cerca de 40 dias. Segundo os especialistas, apenas 15% da obra está pronta. A construção começou em maio passado e tem como prazo final dezembro de 2012. Apesar de constatar atraso, a avaliação técnica pondera que o sistema de pré-moldados adotado possibilita a conclusão da obra na data fixada. “Entretanto, a situação do entorno da Fonte Nova é preocupante porque até o momento não há definição do que será realizado. E, a essa altura, não há estudos de impacto ambiental e de vizinhança, além da indefinição sobre os recursos para a construção e a falta de clareza quanto à viabilidade econômica do equipamento no pós-Copa”, disse o deputado. “Por isso precisamos do trabalho da subcomissão para assuntos da Copa porque precisamos estar atentos para que não desperdiçamos esses investimentos e a Bahia venha fazer feio no mundial de futebol apresentando uma cidade feia, com projetos inacabados”, concluiu o parlamentar.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113711 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]