Ambição política de Sérgio Carneiro compromete unidade do Partido dos Trabalhadores em Feira de Santana

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sérgio Carneiro e José Neto. Carneiro busca candidatura mas não apresenta capacidade de articular-se internamente no partido e mantem-se isolado.
Sérgio Carneiro e José Neto. Carneiro busca candidatura mas não apresenta capacidade de articular-se internamente no partido e mantem-se isolado.
Sérgio Carneiro e José Neto. Carneiro busca candidatura mas não apresenta capacidade de articular-se internamente no partido e mantem-se isolado.
Sérgio Carneiro e José Neto. Carneiro busca candidatura mas não apresenta capacidade de articular-se internamente no partido e mantem-se isolado.

Em entrevista realizada nesta sexta-feira (01/04/2011) no programa do comunicador Joilton Freitas, Rotativo News AM, Rádio Sociedade da Feira de Santana, o deputado petista derrotado no último pleito (2010) Sérgio Carneiro, durante o seu pronunciamento, mais uma vez tenta “melar” as eleições petista em Feira de Santana, ao se insinuar como possível pré-candidato a prefeito em 2012. Repetindo a mesma estratégia adotada em 2008, que terminou por inviabilizar a candidatura do deputado Zé Neto.

Ao ser questionado que o deputado Zé Neto, ao contrário do entrevistado, foi eleito tendo o seu nome referendado nas urnas, além de atualmente deter o posto de líder do governo na Bahia, o que por certo lhe possibilita maiores chances de ser escolhido pelo partido para disputar uma vaga ao cargo de executivo feirense. Sérgio Carneiro disse que não ver tal posicionamento como obstáculo e lembrou que na eleição de 2008, ele não era o preferido e acabou saindo-se vencedor nas prévias do partido. Ele também procura reforçar argumento usando como exemplo a figura do ex-presidente Lula que tem sido enfático quanto à necessidade que o partido tem de repetir os seus candidatos e o fato do próprio presidente ter perseguido esta linha ao se candidatar por duas vezes.

O importante detalhe ignorado pelo deputado Sérgio Carneiro é que o argumento utilizado por ele, para justificar a sua avidez política para ocupar a vaga no executivo feirense, se aplica como uma luva ao deputado Zé Neto, candidato a prefeito de Feira de Santana por duas vezes consecutivas, só que diferentemente do ex-presidente não obteve êxito em nenhuma de suas tentativas.

Ignora também o desavisado deputado que o seu retorno ao cargo só foi possível devido à ingerência de Zé Neto, Walter Pinheiro e outros membros do partido que trabalharam junto ao governador Jaques Wagner para que ele nomeasse o deputado Zezéu Ribeiro para o cargo de secretário de Planejamento do estado. O que permitiu o retorno de Sérgio Carneiro à Câmara dos deputados. Mas, ao que tudo indica o indigitado deputado nada absorveu das suas derrotas políticas, o seu apetite continua com uma voracidade pantagruélica.

Sobre Carlos Augusto 9649 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).