A deputada estadual Graça Pimenta acompanhada de colegas da ALBA visita hospitais estaduais para verificar condições

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

A deputada estadual Graça Pimenta (PR) e membros da Comissão Permanente de Saúde e Saneamento da Assembleia Legislativa da Bahia (AL) visitaram três hospitais estaduais nesta quinta-feira (14/04/2011): o Hospital Ouro Negro, em Candeias, o Hospital Estadual da Criança (HEC) e o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), ambos em Feira de Santana. As visitas fazem parte de um cronograma criado pela comissão.

No Hospital Ouro Preto, a comissão foi recebida pelos diretores Heber Souza Reis e Marcos Sarmento, pelo secretário municipal de Saúde, Antonio Jorge Veloso, e por vereadores. No local foram detectadas várias irregularidades, a exemplo de infiltrações na parede e no teto; banheiros sem condições adequadas de higiene e caixa utilizada para coleta de materiais perfuro-cortantes descartáveis danificada.

Outra questão levantada pela deputada Graça Pimenta foi a localização da unidade hospitalar. O Hospital Ouro Negro, que está com a gestão municipalizada há dois anos, é o único hospital público de Candeias e fica bastante afastado da zona urbana da cidade. A unidade possui apenas 56 leitos e cinco médicos para atender a uma população de mais de 80 mil habitantes.

O segundo hospital a ser visitado foi o Hospital Estadual da Criança (HEC), inaugurado em agosto de 2010. Os membros da Comissão de Saúde e Saneamento da AL conheceram as instalações e avaliaram de maneira positiva a estrutura do hospital, que possui 136 leitos em funcionamento. “É muito positivo para Feira de Santana possuir um hospital desse nível, visto a necessidade da população, a equipe e a infraestrutura do local”, declarou a deputada e vice-presidente da comissão, Graça Pimenta.

Os visitantes foram recebidos pela diretora técnica da unidade, Edilma Reis, a coordenadora de emergência, Suane Galeão; o coordenador da UTI Neonatal, Gervásio Fernandes; a coordenadora da unidade de internação, Nilma Lázaro; o diretor do Instituto Sócrates Guanaes, Reinaldo Mansur; o gerente administrativo do HEC, Renato Espírito Santo, e a representante do secretário estadual Jorge Solla e superintendente da Atenção à Saúde, Gisélia Souza.

A última visita aconteceu no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), onde a comissão foi recebida pela diretora da unidade, Inalva Sapucaia. O HGCA possui atualmente 294 leitos disponíveis para atender a população de Feira de Santana e região.

“Avalio de maneira positiva todas as visitas realizadas, visto que conhecemos as necessidades de cada hospital apontadas pelos diretores para que possamos apresentar ao secretário estadual Jorge Solla a fim de que todos os problemas detectados sejam solucionados”, declarou a deputada Graça Pimenta.

A deputada estadual Graça Pimenta acompanhada de colegas da ALBA visita hospitais estaduais para verificar condições

Deputada lamenta tragédia em escola no Rio de Janeiro e reverencia a memória da baiana Milena dos Santos Nascimento

“Há uma saudade da vida, porém tão perdida e vaga, e há a espera, a infinita espera, a espera quase presença da mão de puro mistério que tomará minha mão e me levará sonhando para além deste silêncio, para além desta aflição”. Com o trecho do poema Fronteira, de autoria do paranaense Tasso da Silveira, a deputada Graça Pimenta (PR) apresentou moção de pesar pela tragédia ocorrida, no último dia 7 de abril, na Escola Municipal Tasso da Silveira, localizada no bairro Realengo, zona oeste do Rio de Janeiro.

“A aflição exposta em Fronteira pode representar a situação em que foram colocados os estudantes e professores da Escola Tasso da Silveira, quando um ex-aluno entrou armado com revólveres no local e tirou brutalmente a vida de 12 crianças, sendo 10 meninas e dois meninos. Esta moção representa a intolerância contra a barbaridade cometida e, sobretudo, a solidariedade e compaixão a todas as famílias que estão sofrendo com a perda de suas crianças”, destacou Graça Pimenta ao protocolar o documento junto à Secretaria Geral da Mesa da Assembleia Legislativa.

A deputada lembrou que dentre os alunos mortos por Wellington Menezes de Oliveira estava a baiana Milena dos Santos Nascimento, de 14 anos. A jovem nasceu em Ipiaú, centro-sul da Bahia, e foi registrada no município de Ubatã, localizado a 367km de Salvador. De acordo com o documento apresentado, os pais de Milena, Waldir Santos Nascimento e Joseane Santos, mudaram-se para o Rio de Janeiro, há 13 anos. “Em entrevista a um jornal baiano, Waldir Nascimento contou que a filha adorava teatro e sonhava em ser atriz. Sonho esse que foi interrompido pela mente desequilibrada de um assassino frio, que planejou toda a ação”, retrucou Graça Pimenta.

A parlamentar solicitou que a moção fosse encaminhada à família da jovem; ao diretor da Escola Municipal Tasso da Silveira, Luís Marduk; à secretária de Educação do Rio de Janeiro, Cláudia Costin; ao prefeito da cidade, Eduardo Paes; e ao governador do Estado do Rio, Sérgio Cabral.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114872 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.