Unctad: economia criativa do Brasil pode crescer ainda mais

Chefe da área na agência da ONU, Edna dos Santos, afirma que país deve aproveitar eventos internacionais como a Rio 2012 e a Copa do Mundo para expor seu potencial criativo.

A Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad, acredita que o potencial da economia criativa do Brasil deve receber um novo impulso já no próximo ano com a realização da Rio 2012.

O evento que marca os 20 anos da ECO 92, acontecerá em junho no Rio de Janeiro.

Capacidade de Criação

Além disso, o país deve aproveitar os eventos esportivos da Copa do Mundo e das Olimpíadas para mostrar sua “capacidade de criação.”

A afirmação foi feita pela diretora do Programa de Economia e Indústrias Criativas da Unctad, Edna dos Santos. Ela está em Nova York para participar do lançamento do relatório Economia Criativa 2010.

“Esse é um dos pontos também que nós levantamos no relatório: o fato da economia criativa ser compatível com as políticas mais verdes. É importante também o Brasil vincular políticas nessa área, porque nós vamos sediar a Copa e os Jogos Olímpicos. Eu acho que tudo isso tem muito a ver, o vínculo entre cultura, turismo, economia, comércio. Essa é a ideia básica da economia criativa”, explicou.

O conceito de economia criativa inclui toda e qualquer produção baseada no capital intelectual ligado às artes e à criatividade em geral como música, filme, folclore e tecnologia da informação.

Economia Tradicional

O vice-diretor da Unidade de Gestão e Conhecimento do Programa de Desenvolvimento, Pnud, Francisco Simplício, disse à Rádio ONU que este setor está crescendo mais que o da economia tradicional.

“A economia criativa inclui atividades em que a principal matéria prima são ideias. Às vezes as ideias são capazes de criar valor. Por exemplo, marca é uma ideia. E o mesmo produto com marca e sem marca, tem valores diferentes. O relatório confirma que a economia associada ao valor criado pelas ideias está crescendo mais que os outros segmentos da economia mundial”, disse.

De acordo com o relatório, apesar de uma queda de 12% no comércio global em 2008, serviços e bens da economia criativa cresceram até 14%.

Segundo a Unctad, a China é o país com mais produção na economia criativa seguida pelos Estados Unidos e pela Alemanha. O Brasil ainda não se encontra entre os 20 maiores produtores do setor, em nível internacional.

A Unctad afirmou que a maior parte do consumo da indústria criativa brasileira é feita dentro do próprio país.

*Com in formação da Rádio ONU em Nova York

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120541 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.