Terremoto no Japão deixa, até o momento, 564 mortos e 300 desaparecidos | Por Deutsche Welle

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Tóquio, 12 março de 2011 (EFE).- A Polícia do Japão aumentou neste sábado para 564 o número de mortos e situou em 600 o de desaparecidos pelo terremoto de 8,9 graus na escala Richter, segundo dados do Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), que sacudiu na sexta-feira o nordeste do país e que foi seguido por um devastador tsunami.

Trata-se da apuração oficial. No entanto, a imprensa japonesa, como a agência “Kyodo”, estima que o número final de vítimas superará os 1,6 mil.

Às vítimas já contabilizadas pela Polícia foram somadas outras 200 ou 300 pessoas que se afogaram em Sendai, capital da província de Miyagi, segundo as autoridades locais.

Além disso, outros 200 corpos teriam sido transferidos para ginásios nas localidades de Iwanuma e Natori, também em Miyagi.

Segundo a “Kyodo”, cerca de 300 mil pessoas foram evacuadas em cinco províncias do nordeste do Japão, entre elas mais de 46 mil próximas a uma usina nuclear em Fukushima (norte de Tóquio), onde neste sábado aconteceu uma forte explosão que feriu quatro pessoas.

O porta-voz do Executivo, Yukio Edano, estimou durante uma reunião do comitê de emergência em Tóquio que “pensamos que mais de mil pessoas perderam as vidas” por causa do terremoto, o maior que se tem conhecimento no país.

O primeiro-ministro, Naoto Kan, informou que 50 mil militares se dedicarão aos trabalhos de resgate nas províncias afetadas do nordeste do Japão.

Um total de 190 aviões e 25 navios já foram deslocados para as tarefas de busca, nas quais os EUA colaborarão com seus navios para o transporte de soldados das Forças de Autodefesa (Exército japonês).

Há, pelo menos, 3,4 mil edifícios destruídos no Japão pelo terremoto, que além disso causou, aproximadamente, 200 incêndios.

Na província oriental de Iwate, algumas cidades foram praticamente varridas do mapa pelo tsunami provocado pelo terremoto, com ondas de até dez metros de altura.

*Por Deutsche Welle

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115009 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.