Superintendente da Polícia Rodoviário Federal da Bahia, Antônio Jorge, é o nome cotado para substituir atual Diretor Geral

Desde a posse do atual Diretor- Geral da Polícia Rodoviária Federal, Hélio Cardoso Derenne, dia 16 de abril de 2003 até o dia 3/3/2011 a PRF contabilizou 1.000.729 acidentes, com 52.183 mortes e 579.153 feridos. Os números impressionam não somente pela sua magnitude, mas por serem frutos de uma das mais antigas administrações no governo federal, que conta com mais de 91% (noventa e um por cento) de rejeição do efetivo, segundo pesquisa realizada pela Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais.

Tamanha é insatisfação da categoria policial que todos os sindicatos e a Federação da PRF vêm pedindo a substituição do Dirigente. De acordo com informações que rolam nos bastidores deste órgão federal, o nome mais cotado para a substituição é de Antônio Jorge que atualmente exerce de Superintendente da Polícia Rodoviária do Estado da Bahia.

Prejuízos

Estudo realizado pelo sistema sindical da PRF apontou que somente no período de 2005 para 2010, o prejuízo para a sociedade subiu de R$ 6,5 bilhões para mais de R$ 10,4 bilhões, usando como parâmetro um estudo do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) sobre os custos dos acidentes nas rodovias federais.

Recentemente a Direção-Geral da PRF apresentou um relatório de sua gestão e, diante desses números, também foi protocolado um amplo Contra-relatório do Sistema Sindical, no Ministério da Justiça, apontando os diversos problemas enfrentados pela Polícia Rodoviária Federal em todo o Brasil, para que o novo Ministro tome conhecimento da situação que assola a instituição. Documento este que será divulgado a toda a sociedade nos próximos dias.

Entre os motivos, estão alegados estão a falta de uma gestão que não leve a um engrandecimento da instituição e da segurança pública, que permitiu o sucateamento dos recursos materiais e humanos, o desperdício do dinheiro público, as péssimas condições de trabalho e a conseqüente desmotivação dos servidores em uma gestão que já perdura por quase oito anos.

Segundo levantamento dos sindicados, o efetivo da corporação é menor do que há 15 anos e o atual concurso encontra-se trancado devido a fraudes no processo seletivo, que teve um mau gerenciamento desde o início, sendo este mais um dos motivos que levam a profundo descontentamento da categoria.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116565 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.