Rio de Janeiro se prepara para conferência da ONU em 2012

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

“Economia verde, desenvolvimento sustentável e erradicação da pobreza” são temas de conferência das Nações Unidas em 2012: 20 anos após a ECO 92, Rio é palco de discussões sobre o meio ambiente, sob o signo da segurança.

A comissão preparatória da Rio 2012 se reuniu durante dois dias em Nova York para discutir o planejamento da conferência das Nações Unidas que terá como tema: “Economia verde, desenvolvimento sustentável e erradicação da pobreza”. O evento está confirmado para acontecer de 4 a 6 junho de 2012, no Rio de Janeiro. A conferência vai marcar os 20 anos da Eco 92, que também ficou conhecida como Cúpula da Terra ou Rio 92.

De acordo com o embaixador Luiz Alberto Figueiredo Machado, diretor-geral do Departamento de Meio Ambiente do Ministério das Relações Exteriores, “o grande desafio é resgatar tudo que foi feito na ECO 92, reafirmar o engajamento com essa agenda e termos uma visão de futuro cada vez mais integradora dos três pilares do desenvolvimento sustentável: a união do social, do econômico e da natureza”.

Sha Zukang, subsecretário-geral do Departamento Econômico e Social da ONU, acredita que a Rio +20 será uma grande oportunidade para discutir sobre o que há de mais urgente no planeta: as crises energética, alimentar, financeira e a recessão global. Ele disse ter a expectativa de que, durante o evento do Rio de Janeiro, o mundo pare para pensar e repensar suas estratégias para o desenvolvimento de políticas inteligentes para promover mais empregos, criar alternativas energéticas limpas e, acima de tudo, garantir a preservação dos bens naturais do mundo. “Um dos grandes desafios para a gente é fazer com que todos os países consigam pensar de forma semelhante, pois cada nação tem suas prioridades e desafios. Mas num momento de união é necessário pensar igual em prol do planeta”, concluiu Zukang.

Rio +20: surpresas

“O evento também será verde e mostrará como é possível criar novas ações sustentáveis”, declarou o embaixador Machado. Durante os dias do evento, a cidade deve demonstrar a participantes do mundo inteiro iniciativas realizadas no Brasil que possam virar exemplo. Porém, quando questionado pela Deutsche Welle sobre esses exemplos, ele disse que serão surpresa e mostrados mais à diante. De imediato, comentou apenas que, sendo o país quase todo abastecido por energia hidráulica, e o biocombustível abastecendo uma grande frota de automóveis, já é possível notar que o Brasil é “verde”.

Durante os próximos 14 meses, transcorrerão reuniões para decidir os detalhes dos três dias da conferência mundial. Dentre as prioridades, está promover dezenas de eventos diferentes, por toda a cidade, para engajar a população e conseguir visões e expressões de diversas classes sociais e profissionais.

Desafio

A Rio +20 pretende superar as últimas COP – a 15 (Copenhague) e 16 (Cancún) –, que tiveram poucos resultados na prática. Quando questionado se não há um certo medo de sediar um evento sem algum sucesso, o embaixador mostrou-se confiante e otimista. “Nós queremos que a Rio 2012 seja muito mais ampla que qualquer COP, onde é discutido basicamente clima. Vamos olhar e repensar o desenvolvimento como um todo. Queremos ir muito além e somos mais ambiciosos. Temos certeza que o Rio e o Brasil responderão a esse desfio e realizaremos uma conferência extraordinária.”

Local e segurança

A equipe organizadora divulgou que a intenção é realizar o evento em oito armazéns portuários do Rio de Janeiro, no Pier Mauá, localizado próximo ao Aeroporto Santos Dumont, mesmo local que abrigou o Fórum Urbano Mundial, em 2010. Wanderley Mariz, subsecretário de relações internacionais da prefeitura do Rio de Janeiro, disse à Deutsche Welle que acredita que as Nações Unidas aprovarão o local, devido “ao sucesso que foi o Fórum Urbano Mundial”. Segundo ele, serão feitas inspeções no local para confirmar a capacidade e devida segurança.

Espera-se que 50 mil pessoas do mundo inteiro venham a participar do evento. Para a equipe organizadora, um número pequeno, se comparado aos das festas que a Cidade Maravilhosa está acostumada a sediar. “No reveillon, tivemos 1 milhão de pessoas nas ruas, agora no carnaval 850 mil, e não vimos nada de muito grave acontecer”, disse o embaixador Stelio Amarante, coordenador de Relações Internacionais da prefeitura do Rio, acrescentando que o local dos armazéns é rodeado pelos morros da Providência e da Conceição, assim como pelo Complexo de São Carlos – todas áreas pacificadas, segundo ele.

De acordo com a comissão organizadora, a Rio 92 ficou famosa pela segurança, e a intenção é repetir esse êxito, 20 anos depois.

*Com informações do Deutsche Welle.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109903 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]