Repórteres Sem Fronteiras pede mais proteção para as jornalistas

Em reconhecimento ao Dia Internacional da Mulher, 8 de março de 2011, a organização Repórteres Sem Fronteiras publicou um relatório sobre os desafios enfrentados pelas jornalistas no trabalho, informou a agência EFE. O documento, intitulado “A imprensa: um território de homens que é perigoso para as mulheres”, destaca problemas como a segregação, a violência e as desigualdades nas redações.

O relatório, disponível em inglês e em francês, também menciona o ataque à correspondente da rede de TV americana CBS Lara Logan, que foi estuprada no Egito, no mês passado.

Com entrevistas de jornalistas de todo o mundo, o documento salienta que as mulheres tendem a ocupar cargos mais baixos. “Ainda é um mundo muito masculino, do qual as mulheres estão excluídas, um mundo de homens feitos por homens”, diz o texto.

O relatório também ressalta que, em algumas partes do mundo, as mulheres são mais vulneráveis a ataques e repressão. Embora afirme que o ataque a Logan possa ser uma exceção, o documento acrescenta: o caso é exemplo “dos riscos enfrentados pelas mulheres que trabalham como jornalistas”.

Entre as recomendações feitas no relatório, está a criação de programas de proteção e capacitação voltados especificamente para as mulheres.

Leia +

Voz de América (Mujeres en el periodismo)

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]