PTN denuncia jogo de cena da prefeitura em relação ao pedágio de Camaçari

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

O presidente municipal do PTN de Camaçari, Maurício Bacelar denunciou hoje o que ele considera jogo de cena do prefeito Caetano e seus correligionários em relação aos pedágios que irão cercar a cidade e fazer com que cada morador tenha que pagar para entrar ou sair da cidade. “Quem é que acredita que o prefeito Caetano (PT), coordenador da campanha do governador Jaques Wagner não tinha conhecimento do projeto do governo de cercar a cidade com pedágios? Caetano é íntimo do governador. Um projeto dessa relevância para a cidade não seria discutido por ambos? Logo se vê que essa oposição do prefeito ao pedágio é para iludir a população”, afirmou Bacelar.

Segundo o líder político, outra questão bastante suspeita foi o fato da deputada estadual Luiza Maia (PT), mulher do prefeito Caetano, estar fazendo discursos sistemáticos contra o pedágio, mas não toma nenhuma medida concreta contra ele. “A deputada apresentou requerimento 7209, em 15 de fevereiro pedindo sessão especial para debater a implantação dos pedágios, conseguiu os holofotes do ato aparentemente rebelde para si e logo em seguida, em 02 de março, ela apresenta o requerimento 7250 pedindo a suspensão da sessão. É ou não uma ação midiática? É ou não jogo de cena? Foi o PTN na Assembléia Legislativa quem requereu novamente a realização da sessão especial, depois da atitude da deputada”, enfatizou Maurício Bacelar.

O presidente partidário é um dos mais ácidos críticos da implantação dos pedágios no entorno de Camaçari, como planeja o governo do Estado. “Não acredito que as relações íntimas do prefeito com o governador a questão dos pedágios não tenha sido discutida. No aconchego do gabinete, Caetano concorda com os pedágios, Mas diante das câmeras e publicamente, ele diz ser contra. Mas não vimos ainda um ato do prefeito contra esse equipamento para não contrariar o amigo governador”, concluiu Maurício Bacelar.

Carlos Geilson conclama Oposição a sair da letargia e cumprir seu papel democrático

O deputado estadual Carlos Geilson (PTN) criticou hoje a letargia que se instalou na Assembléia Legislativa, transformando as sessões em atos consensuais sobre as ações do governo, em que todos os parlamentares, quer sejam do governo ou da Oposição, apenas elogiam os feitos do Executivo. A ação chegou a ser destacada pelo líder do PT na Casa, deputado Paulo Rangel, na imprensa, ao afirmar que na Casa não existe mais o debate. “Nós elogiamos o governo e o sujeito de lá vem com um elogio maior ainda”, afirmou o petista.

“Isso tem transformado as sessões em coisas modorrentas, sonolentas, onde não existe mais o contraditório, tipico do papel da Oposição. Precisamos debater mais, aprofundar as questões. Isso precisa mudar”, afirmou Geilson. Segundo ele, não há mais espaço para uma oposição raivosa do passado que defendia o “quanto pior, melhor”, mas aquela que levanta a reflexão, o debate, faz as críticas. “Foi para isso que fomos eleitos e esse é o nosso papel”, lembrou Geilson que integra o bloco independente e tem feito críticas quando necessário, sobre, por exemplo, o avanço da violência em Feira de Santana e destacado ações importantes como o Hospital da Criança do mesmo município.

“As críticas fazem parte das ações democráticas. Não podemos admitir essa unanimidade, quando temos problemas graves a serem debatidos e cuja solução é ansiada pela população. Hoje não há embate ou debate. A Oposição está letárgica e as sessões estão sonolentas. É necessários que estejamos atentos, de acordo com os anseios daqueles que nos elegeram e viram que nossa função é de Oposicionista. Faço parte da bancada independente e me surpreendo com essa situação. Vamos nos levantar e cumprir com o papel para o qual fomos eleitos”, conclamou Geilson.

Carlos Geilson cobra promessa do governador em recuperar ponte do Jaíba de Coração de Maria/Feira de Santana

O deputado estadual Carlos Geilson (PTN) pediu hoje a recuperação da Ponte de Jaíba, na BA-503, que liga Feira de Santana a Coração de Maria, que há quase dois anos está em situação precária. “Essa foi uma promessa do governador Jaques Wagner e há dois anos não vimos essa promessa ser cumprida”, afirmou Geilson.

De acordo com o parlamentar, o mundo todo viu a catástrofe que se abateu sobre o Japão e duas semanas depois a maior parte das rodovias de lá já estavam recuperadas. “Que lógica é essa que funciona lá e não acontece no Brasil? Será que lá há comprometimento, eficiência e até mesmo amor a coisa pública maior que aqui? Já registramos vários acidentes nesta ponte, onde um ônibus caiu em 2009 matando oito pessoas. Será que uma estrada fundamental para duas importantes cidades baianas e que já viu inúmeros acidentes pelas condições precárias não merece ser recuperada? Salvar vidas não é uma prioridade do Estado?”, questionou Geilson.

A estimativa é que a recuperação da ponte chegue a R$4,5 milhões para um trecho de pouco mais de dez metros por seis de largura. “Como um estado que diz que o Produto Interno Bruto (PIB) é crescente, maior que de vários estados brasileiros e não tem verba para recuperar 10 metros de estrada que está destruída há mais de dois anos? “, enfatizou o parlamentar.

PEDÁGIO – O deputado criticou ainda a construção de novos pedágios que irão cercar Salvador. “Salvador vai ficar ilhada. Vão ter pedágios na BR-324 e em todos os acessos para fora da capital via Linha Verde ou pelos acessos da BA-093. Salvador assim como Camaçari, duas das mais importantes cidades do Estado, assim como Feira de Santana, vão ficar ilhadas. Para sair da capital ou se paga pedágio, ou se paga ferry boat “, lamentou.

Carlos Geilson visita Hospital da Criança

O Hospital Estadual da Criança (HEC) foi inaugurado em Feira de Santana há pouco mais de seis meses, para atender a demanda da sede e cidades da região. A convite da direção da unidade, o deputado estadual Carlos Geílson (PTN) participou de uma visita técnica ao local, na tarde da última sexta-feira, 25, tendo em vista, segundo a direção, “o papel social que um deputado estadual exerce na comunidade, uma vez que é um legítimo representante do povo”.

O objetivo da visita, aberta gradativamente a parlamentares, vereadores e à imprensa, também conforme a direção, além de apresentar o espaço é colocá-lo à disposição para fiscalização das atividades desenvolvidas e contar com o apoio para multiplicação das mesmas. Atualmente, o HEC tem sido alvo de críticas pela imprensa de Feira de Santana por não estar em funcionamento pleno. Da capacidade prevista para o primeiro ano, 150 leitos, 96 estão em atividades, sendo 20 Unidades de Terapia Intensiva (UTI). A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) oferece mais 37 leitos.

Para o deputado Carlos Geilson, ainda há muito o que avançar no HEC, uma vez que boa parte dos leitos estão fechados, mas o início das atividades é promissor. “Para o parâmetro que eu tinha, a avaliação é extremamente positiva. Notamos que ainda está em fase de arrumação, mas as informações divulgadas não condizem com a realidade. É um equipamento futurista diante dos hospitais que temos, e acredito que este seja o diferencial”, destacou.

Durante a visita, Carlos Geilson esteve acompanhado do presidente o Instituto Sócrates Guanaes, responsável pela gerência do HEC, André Guanaes; da diretora técnica do hospital, Edilma Reis; do deputado estadual José Neto (PT); dos vereadores Ângelo Almeida (PT), Marialvo Barreto (PT) e Ailton Rios (PSDB); além do coordenador da UTI Pediátrica, Sandro Nunes e da coordenadora da UPA, Suane Galeão.

Carlos Geilson participa da entrega de praça esportiva

O deputado estadual Carlos Geilson (PTN) participou da entrega da Praça Esportiva João Marinho Falcão, na manhã de sábado, 26. Considerado um dos mais tradicionais equipamentos esportivos de Feira de Santana, o conhecido Beira Riacho foi recuperado pela prefeitura da cidade, que também construiu uma concha acústica no local. Durante a inauguração, Carlos Geilson destacou a importância do bairro Rua Nova para Feira de Santana, assim como do investimento em esporte para a vida dos jovens. “A Rua Nova é o coração da cultura e do esporte em nossa cidade. Quando o governo municipal investe em uma praça como essa, não podemos deixar de parabenizar”, frisou. O prefeito de Feira de Santana, Tarcízio Pimenta, secretários e vereadores municipais, além de representantes da comunidade e desportistas também estiveram presente na inauguração, que marcou o início do Campeonato da Rua Nova 2011.

Na tarde do domingo, 27, o deputado viu mais uma conquista do Vitória no Campeonato Baiano, que venceu o Feirense por 3×1, em partida no Estádio Alberto Oliveira, o Joia da Princesa. À noite, o grupo feirense Audácia Pura mostrou o agito que promete levar para o circuito Maneca Ferreira, durante Micareta de Feira 2011. O ensaio do bloco Cana Free, aconteceu no clube BNB, e contou com a presença de Carlos Geilson Hércules Oliveira, um dos diretores do Cana Free, disse estar confiante no sucesso do bloco na avenida. “A prova inequívoca é o sucesso do ensaio. Feira fará uma grande festa”, ressaltou. A cantora Bárbara Nunes deu uma “canja” no evento.

Deputado prestigia Fórum de Comunicação e Encontro de Trabalhadores Domésticos

Sociedade civil, radialistas e jornalistas estiveram reunidos no 9º Fórum de Comunicação Social ABI, na tarde do último sábado, 26. O evento aconteceu na Associação Comercial e Empresarial de Feira de Santana e contou com a participação do radialista e deputado estadual Carlos Geilson (PTN). Promovido pela Associação Baiana de Imprensa (ABI), o Fórum teve como palestrantes Levi Vasconcelos, do jornal A Tarde, que falou sobre apuração da notícia; Ricardo Luzbel, sócio-diretor do Bahia Notícias e da rádio Tudo FM,que abordou o tema “Jornalismo na Era da Internet”; João Daniel Jacobina, advogado, que explicou os embates entre “Liberdade de Imprensa e Liberdade de Expressão”; e Valter Vieira, presidente do Sindicato de Radialistas de Feira, com o tema “O Rádio e sua Função Social”.

“É um evento importante não apenas para a imprensa, mas para segmentos sociais; uma oportunidade ímpar da troca de experiência com profissionais de renome”, afirmou Jair Cesarinho, presidente da ABI. O deputado Carlos Geilson concordou: “foram depoimentos muito valiosos, principalmente para nós que somos da comunicação”.

Ainda na tarde de sábado, o deputado esteve presente no primeiro Encontro Municipal dos Trabalhadores e Trabalhadoras Domésticos, ocorrido no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães. Creuza Maria Oliveira, presidente da Federação Nacional da classe, abordou a importância da organização desses profissionais no Brasil e no mundo. “Na Bahia temos cerca de 500 mil trabalhadoras domésticas e quase 70% não tem carteira assinada”, disse. E acrescentou: “por mais apoio que tenha, se a própria categoria não se atentar para a importância da organização não adianta. Eventos como este conscientizam a classe trabalhadora”.

Também palestraram Cleuza Maria de Jesus, presidente do Sindicato Estadual dos Trabalhadores e Trabalhadoras Domésticos, e Francisco Xavier, diretor de imprensa do sindicato. O evento contou com o apoio do vereador Carlos Alberto (PMDB), autor do Projeto de Lei Municipal 3.068/10, que criou o Dia Municipal da Trabalhadora Doméstica, comemorado em 27 de março.

Diário Oficial do Legislativo destaca indicação de Gilberto Santana

Criado em 1992, pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Dia Mundial da Água foi lembrado na Assembleia Legislativa por cinco deputados entre eles o deputado coronel Gilberto Santana (PTN),. Segundo matéria publicada hoje, 28. De acordo com o texto, com o escopo de clamar pela atenção das sociedades para a questão da escassez do recurso natural, o deputado coronel Gilberto Santana apresentou na Assembleia Legislativa moção de congratulações e reflexões pela passagem do Dia Mundial da Água. “Água significa essência, vida. Nada como um dos objetos de fé mais lidos do mundo para nos conscientizar da importância desse recurso”, afirmou o parlamentar.

Coronel Gilberto Santana considera a data como merecedora de toda a atenção dos gestores públicos, no que tange às políticas públicas, e a população quanto à utilização e o aproveitamento da água. “O que seria da humanidade sem a água para irrigar nossas plantações e permitir a colheita; para dar de beber aos animais que servem de alimento?”, questionou ele.

De acordo com o deputado Coronel Gilberto, nos últimos anos, toda a extensão territorial do país tem sofrido com problemas relacionados à água, sejam enchentes, inundações, escassez, má distribuição, poluição, dentre outros. “Não há dúvidas de que o Brasil é uma potência em recursos hídricos, mas a água é um recurso natural valioso para a nossa e as futuras gerações e precisamos conscientizar a população nesta data comemorativa sobre a importância do tema”, destacou ele. Também destacaram a data os deputados Bira Corôa (PT), Maria del Carmen (PT), Mário Negromonte Júnior (PP) e Roberto Carlos (PDT).

Gilberto Santana pede recuperação da BA-262

O deputado estadual coronel Gilberto Santana (PTN) encaminhou ao governo do Estado, pedido para obras de recuperação da rodovia BA-262, trecho Coaraci/Itajuípe e estradas vicinais do município de Coaraci. A rodovia que comunica as cidades de Coaraci e Itajuípe foi inaugurada na década de 70 pelo então governador Roberto Santos, e o prefeito de Coaraci, Antônio Lima de Oliveira.

“Juntos estes agentes do governo reuniram forças políticas regionais para que a construção fosse executada em 1976, beneficiando a região”, discorreu Santana. Segundo ele, a população coaraciense clama há muito pela revitalização deste trecho, visto que, desde a sua inauguração foram realizadas poucas interferências, resumindo-se em aplicações de resina asfáltica para vedar os buracos e reduzir os desníveis da estrada, e atual colocação de placas de sinalização. “O péssimo estado de conservação daquele trecho vem dificultando o acesso aos municípios. A falta de obras viárias causa grandes transtornos para os usuários, e também para os gestores, pois minora a receita tributária, além de se tornar obstáculo para a atração de novos empreendimentos que possam se traduzir num aumento de emprego e renda nessas localidades”, enfatizou o deputado.

Gilberto Santana propõe criação da Região Metropolitana do Cacau

Representante da região Sul e com raízes profundas em Itabuna, o deputado Coronel Gilberto Santana (PTN) sugeriu ao governador Jaques Wagner a criação da Região Metropolitana do Cacau, integrada por 27 municípios. Pelo projeto ele explicou que, desde a edição da Carta Federal de 1988, é prerrogativa dos Legislativos estaduais a criação e implantação dessa instância administrativa capaz de integrar a organização, o planejamento e a execução de funções públicas de interesse comum de municípios limítrofes.

O deputado frisa a existência de previsão para esta ação parlamentar também na Carta Estadual, e lembra que a despeito da existência de crises e dificuldades diversas, os municípios da área vem se desenvolvendo. A estrutura administrativa que pretende criar depende de lei complementar. Portanto, o parlamentar encaminhou para o exame do Chefe do Executivo (a quem cabe a iniciativa de propor projetos dessa natureza) um ante-projeto de lei, regulando a criação e o funcionamento da Região Metropolitana do Cacau.

MUNICÍPIOS – O deputado coronel Gilberto Santana considera madura a discussão em torno desse tema diante da alteração processada na paisagem urbana dos 27 municípios, bem como na ampliação da demanda por serviços e equipamentos que precisa ser cotejada com a pressão sofrida pelo meio ambiente regional. Para ele, o mecanismo moderno capaz de oferecer ferramentas para enfrentar os desafios é o planejamento, que deve ser aliado a uma gestão capaz de equacionar custo, racionalizar o fluxo do transporte e permitir a adoção de políticas capaz de superar a pobreza e a crise social.

“Na verdade, nenhum município da região cacaueira é estanque num território”, frisa o parlamentar, que conhece a cadeia de relacionamentos existente entre os vizinhos, bem como os fluxos de pessoas, produtos ou informações ali estabelecidos – o que concerne aos problemas registrados naquelas cidades apresentarem graus variados de similaridade. “Afinal – continua -, não podemos subestimar a importância das dificuldades e temos que reconhecer que existem problemas que transcendem as fronteiras municipais”, disse.

Na proposta apresentada para exame do governador Jaques Wagner, o deputado alinha como integrantes da Região Metropolitana do Cacau, na maneira como a compreende, os municípios de Almadina, Arataca, Aurelino Leal, Barro Preto, Buerarema, Camacã, Canavieiras, Coaraci, Floresta Azul, Ibicaraí, Ibirapitanga, Ilhéus, Itabuna, Itajuípe, Itacaré, Itapé, Itajú do Colônia, Itapitanga, Jussari, Maraú, Mascote, Pau Brasil, Santa Luzia, São José da Vitória, Ubaitaba, Una e Uruçuca. Entre as principais preocupações merece destaque está o desafio que representa o ordenamento do sistema de transporte regional, pois o morador metropolitano necessita de integração.

VANTAGENS – Outros segmentos ressaltados em sua proposição diz respeito aos investimentos que ocorrerão nas áreas de segurança pública, habitação e indústria, pois as cidades de menor porte ficam, na prática, impedidas de participar dos grandes programas de habitação popular, como o Minha Casa Minha Vida. O deputado Coronel Gilberto Santana cita como exemplo dessa dificuldade o fato de o valor de financiamento saltar de R$80 para R$130 mil, naqueles casos em que a construção ocorrerá em região metropolitana. Outro exemplo citado é o acesso aos recursos do Programa Nacional de Segurança e Cidadania (Pronasci), só permitido para as regiões metropolitanas brasileiras.

Citou ainda a importância da ação conjunta para o equacionamento de problemas graves para os centros urbanos, como a deposição de resíduos sólidos (lixo), saneamento e abastecimento de água – pois os modernos e eficientes sistemas de coleta e tratamento têm alto custo e são proibitivos para as pequenas e médias cidades. Defensor da descentralização administrativa, ele fez questão de salientar que a implantação da Região Metropolitana do Cacau em nada afetará a autonomia dos municípios, pois a integração permitida resguarda o espaço para a ação das políticas locais.

Na conclusão da indicação que apresentou ao Legislativo, o parlamentar frisou ainda que a consecução de sua proposta contribuirá para a constituição de uma circunstância cultural e socioeconômica capaz de compartilhar a atração da população, a geração de novas oportunidades de emprego, equipamentos urbanos, serviços e investimentos públicos e privados. Para o deputado Coronel Gilberto Santana, o aproveitamento de sua proposta permitirá aos municípios capitalizar políticas públicas, dividendos e recursos importantíssimos ao permitir a gerência conjunta de obras públicas, a adequação do transporte público, das escolas, postos de saúde e “enfim de tudo que se refere ao dia a dia de uma cidade sob o ponto de vista macro”.

Luizinho Sobral presta homenagem a Salvador nos 462 anos de fundação

O deputado estadual Luizinho Sobral (PTN) ressaltou hoje os 462 anos de fundação da capital baiana, que será comemorado amanhã, 29, a primeira capital do Brasil e terceira metrópole do país, com aproximadamente três milhões de habitantes, e com tantas diferenças. Na moção de congratulações, Luizinho Sobral, que até 02 de fevereiro exercia o mandato de vereador de Salvador, destacou a fundação da cidade por Thomé de Souza, as várias mudanças urbanísticas sofridas pela cidade, sua evolução, a diversidade de etnias que constituem o soteropolitano, até chegar aos dias de hoje, uma cidade de grande contrastes.

“Salvador é a capital do Novo Mundo, a capital da alegria. A cidade que, por muitos anos, foi a maior das Américas e que foi construída pela força do trabalho dos negros escravos vindos da Nigéria, Angola, Senegal, Congo, Benin, Etiópia e Moçambique. Da força dos índios que aqui já habitavam e do europeu que veio mudar a face do Novo Mundo”, lembrou Luizinho Sobral. A cidade do Salvador foi criada pelo alvará régio de 29 de março de 1549, e cuja atual organização foi dada pela lei estadual nº 687, de 30/12/1953, publicada no Diário Oficial em 17/02/1954. Hoje com quase três milhões de habitantes, a terceira maior cidade do Brasil e oitava da América Latina, é o centro econômico do Estado e do Nordeste, porto exportador, centro industrial, administrativo, turístico, multicultural, folclórica, colorida, rica em manifestações, que sintetizam a mistura das raças e culturas dos negros, portugueses e índios”, ressaltou Sobral.

“Parabéns Salvador. Apesar dos 462 anos de existência, é uma cidade jovem e que quer sempre se modernizar. As dificuldades são várias, mas o desejo de todos é de acertar. É de sempre trabalhar para fazer o melhor Carnaval do país, ser a principal porta de entrada dos visitantes na América Latina. Uma cidade que preserva sua história e seu patrimônio, que zela pela sua cultura e sua diversidade de religiões e templos e que tem um grande desafio pela frente: de continuar sendo moderna, sem esquecer seu passado, de se lançar ao futuro respeitando suas tradições”, concluiu.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120697 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.