José Carlos Aleluia declara: servidores estaduais são vítimas do petismo hegemônico

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

“Os servidores públicos estaduais são vítimas do petismo hegemônico na Assembleia Legislativa. Sob total omissão dos sindicatos da classe, praticamente sem discussão no plenário, a não ser os protestos dos poucos oposicionistas da Casa, foi aprovada a proposta do governo de reajuste salarial de 5,91%, um percentual bem aquém das necessidades dos servidores”, critica o presidente da Fundação Liberdade e Cidadania, o ex-deputado federal, José Carlos Aleluia (DEM).

Em Brasília, onde participa da convenção nacional do Democratas para eleição da nova direção do partido, Aleluia se indigna com a situação da política estadual. “A Assembleia Legislativa está abrindo mão de sua prerrogativa de legislar e fiscalizar, cumprir seu papel de representante do povo, para se transformar num mero apêndice do governo estadual. Diz amém aos desejos do governador e despreza a vontade popular”.

Aleluia vê como agravante dessa situação a falta de combatividade dos sindicatos, que mais uma vez dão exemplo de não estarem mais tão interessados na defesa dos direitos de seus representados. “As entidades sindicais precisam se libertar do petismo. Enquanto os sindicatos estiverem sob a órbita desse projeto político, cujo único objetivo é o poder, os trabalhadores vão ficar no prejuízo, como agora estão os servidores públicos baianos”.

O ex-deputado federal lamenta que a proposta de 10% de reajuste para os servidores, apresentada pela oposição, tenha sido descartada, embora o percentual não causasse a ultrapassagem do limite de gastos com pessoal, previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que é 46,17%. “O reajuste menor é mais uma medida do governo para cobrir o rombo nas finanças do estado causado pela reeleição de Wagner. Sobrou para os servidores.”

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111072 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]