Em entrevista exclusiva, o vereador feirense Marialvo Barreto (PT) diz que a ilusão da aliança entre Ronaldo e Tarcízio acabou

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Em entrevista exclusiva, Marialvo Barreto declara: É o desmantelar de uma coisa que nunca aconteceu, que era o terceiro mandato de José Ronaldo.
Em entrevista exclusiva, Marialvo Barreto declara: É o desmantelar de uma coisa que nunca aconteceu, que era o terceiro mandato de José Ronaldo.
Em entrevista exclusiva, Marialvo Barreto declara: É o desmantelar de uma coisa que nunca aconteceu, que era o terceiro mandato de José Ronaldo.
Em entrevista exclusiva, Marialvo Barreto declara: É o desmantelar de uma coisa que nunca aconteceu, que era o terceiro mandato de José Ronaldo.

Jornal Grande Bahia – Vereador Marialvo Barreto como avalia o novo secretariado do governo Pimenta?

Marialvo Barreto – É o desmantelar de uma coisa que nunca aconteceu, que era o terceiro mandato de José Ronaldo. O terceiro mandato que José Ronaldo anunciou, foi uma enganação para o povo de Feira. Colocando na prefeitura uma pessoa bastante desqualificada para exercer o cargo para que assim, ele fizesse um mandato ruim e Ronaldo pudesse voltar.

Então, José Ronaldo empurrou o povo de Feira de Santana para quatro anos de tragédia. Ele vai pagar um preço caro por isso. Então agora a ilusão do casamento acabou porque não existiu terceiro mandato. Tarcízio está retirando os “ronaldistas”, adequando-se a uma nova estratégia de governo, mas ficou a população enganada, acreditando que haveria o terceiro mandato.

Então, essa adequação é a briga Tarcízio versus Ronaldo que faz parte de um movimento importante em que Maurício está retornando a câmara e não permitiu a subida de Antônio Carlos Borges Junior, então uma manobra espetacular para Borges Junior não chegar a casa.

Então, a mudança de secretariado é o rompimento mais clássico dos “tarcizistas” com os “ronaldistas”. E Ronaldo não está isento dessa história, vendeu um peixe do terceiro mandato, chorou pedindo voto para o terceiro mandato, empurrou Feira para quatro anos de tragédia.

Ele também é responsável por essa tragédia pública que está ocorrendo em Feira de Santana. Quando a administração pública está ruim é assim mesmo, entra secretário e sai secretário, parecendo um motel de beira de estrada.

JGB – O senhor afirma que José Ronaldo é um dos culpados pela má administração do município. Entretanto, como o senhor avalia os mais de 220 mil votos que Ronaldo obteve na cidade de Feira de Santana?

Marialvo Barreto – Ele vai ser cobrado por isso. Ele teve esses votos para senador. Para senador a história é outra. Mas, na questão de prefeito aqui a população vai cobrá-lo pela indução que ele vez do terceiro mandato.

JGB – O senhor acredita numa possível aproximação entre o prefeito Tarcízio Pimenta e o ex-deputado federal, Colbert Martins, conforme observamos nos bastidores? E quanto a uma possível “dobradinha” entre Tarcízio e Colbert, sendo o primeiro prefeito e o segundo vice?

Marialvo Barreto – Olha qualquer conjectura nesse momento sobre as eleições municipais de Feira de Santana ainda é muito prematura, é uma mera especulação, ainda tem muita água para rolar. Sem o governo do estado essa prefeitura não faz nada porque Tarcízio encontrou a prefeitura quebrada e não teve coragem de abrir o jogo. Então, daqui até lá ainda veremos muitas alianças serem feitas e desfeitas. Então, nesse sentido, seria bom que Colbert, pronunciasse a respeito desse assunto.

JGB – E o senhor como está, neste momento, na câmara municipal? Algum projeto em vista? E quanto às próximas eleições municipais? Marialvo Barreto – Eu estou na área de educação e meio ambiente trabalhando alguns projetos e no caminho rumo à prefeitura de Feira de Santana. No PT, sou um daqueles que visa que o PT tenha o seu candidato próprio à prefeitura de Feira de Santana para ganhar a eleição. Essa é uma meta, pois precisamos acabar com os resquícios do modelo carlista de governar que ainda persiste em Feira de Santana.

*Marialvo Barreto é professor universitário e vereador em Feira de Santana pelo Partido dos Trabalhadores.

Sobre Carlos Augusto 9654 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).