Edmundo Filho entrevista Jaques Wagner sobre: carnaval, turismo, Copa de 2014 e investimentos industriais

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.

Edmundo – Qual a sua avaliação do carnaval deste ano?

Wagner – Olha, eu considero que mais uma vez tivemos sucesso dentro daquilo que é fazer uma festa com um milhão e meio, dois milhões de pessoas pelas ruas, tivemos 100% de lotação aqui nos nossos hotéis. Nas 17 cidades do interior também foi uma beleza o Carnaval, tendo a chegada de muitos turistas, e nos seis bairros que o Governo do Estado ajudou, além carnaval do Pelourinho, que é um carnaval diferenciado, um carnaval mais pra família. Pelo quarto ano consecutivo, nenhum homicídio dentro do circuito. Tivemos praticamente o mesmo número de ocorrências que no ano passado, que já é – eu diria – uma conquista. Investimos muito para garantir a pluralidade, a diversidade cultural, apoiamos vários blocos afros, afoxés, ou seja, aqueles que não têm – comercialmente – tanto poder, garantindo assim que todo folião, de todo tipo de gosto, mesmo o folião pipoca, que não tem dinheiro para comprar um abadá, pra comprar uma camiseta.

Edmundo – E em relação ao turismo, governador?

Wagner – Foram muitos turistas aqui. Ao todo foram 500 mil turistas ao longo desses dias. E, no último dia, ainda tivemos a chegada de mais 25 mil turistas por via marítima, através de cruzeiro e, mais uma vez, eu diria que o carnaval de Salvador e da Bahia brilharam. Quero aproveitar para parabenizar todos os profissionais que trabalharam duro durante esses seis dias e no planejamento – que dura o ano inteiro, já há uma equipe planejando o carnaval 2012 – e parabenizar realmente a todos. E posso lhe garantir, Edmundo, e a todos os amigos que estão nos ouvindo pelo Conversa com o Governador, que é claro que nesses dias de carnaval eu acabo trabalhando, fazendo contato com empresários que nos visitam da área de turismo, empresários da área industrial e comercial. Todos elogiaram muito e disseram que pretendem voltar ano que vem. Os que investiram ficaram super satisfeitos porque entendem que o retorno é muito alto e isso para mim é motivo de orgulho, para o governador, para equipe de governo, mas principalmente para o povo de Salvador e da Bahia, que sabe trabalhar, sabe brincar com responsabilidade e com respeito ao próximo.

Edmundo – Algumas pessoas dizem que o carnaval credencia a Bahia à realização de grandes eventos como a Copa 2014. O senhor concorda?

Wagner – Olha, na verdade não, Edmundo. Porque a Copa do Mundo é muito menor do que o carnaval. Quem faz o carnaval, fará a Copa do Mundo com tranquilidade. Evidente que a gente está preparando um planejamento, mas repare a comparação: durante a Copa do Mundo, podem chegar à Salvador 50, 60, 70 mil turistas, que é a lotação de um estádio, que é de 50 mil pessoas, mais as equipes que vão trabalhar; no carnaval chegam 500 mil pessoas. O evento da Copa do Mundo é um evento localizado, o carnaval é uma festa que se espalha por quilômetros de ruas e de avenidas. Então, é claro que é uma experiência, mas essa experiência me dá tranquilidade de dizer que nós temos capacidade, sem dúvida, de realizar uma bela Copa do Mundo. Salvador foi a primeira capital, é a terceira em turismo no país – hoje, nós já temos 22, 24 voos semanais para fora do Brasil – e, portanto, nós reunimos as condições. Falei, inclusive, com o presidente da CBF [Ricardo Teixeira] durante os dias de carnaval, particularmente no domingo de carnaval por telefone, reafirmando que nós queremos trazer um evento – a abertura – ou um grande evento da Copa do Mundo aqui para Salvador.

Edmundo – Governador, na semana pós-carnaval, uma boa notícia: o anúncio da ampliação dos investimentos na Bahia de mais uma grande empresa.

Wagner – É, hoje, Edmundo, a Bahia já produz mais do que 40% dos pneus produzidos no Brasil. E esse anúncio da Continental, que é uma grande produtora de pneumáticos, um anúncio de US$210 milhões de investimento – aproximadamente R$ 400milhões – que vão, depois que a fábrica tiver operando, gerar mais 400 empregos. Então, essa é uma mostra, primeiro da capacidade de trabalho da nossa juventude, do povo baiano. E é claro que a relação com o Governo do Estado, que sempre foi muito transparente. Então, é mais uma boa notícia pós-carnaval. Eu devo acompanhar a Presidente Dilma para China, tentando mais uma vez estabelecer novos investimentos e um fluxo de comércio maior com aquele país que hoje já é um dos maiores mercados consumidores do mundo e sempre com esse objetivo: trazer estaleiro, trazer novas indústrias, expandir a nossa rede hoteleira para garantir aquilo que é mais sagrado que é emprego para quem quer trabalhar e viver com dignidade.

Confira o áudio

Conversa com o Governador aborda: carnaval, turismo, Copa de 2014 e investimentos industriais

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112950 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]