Dilma Rousseff afirma que não vai parar de investir no Brasil

Dilma Rousseff afirma que não vai parar de investir no Brasil.
Dilma Rousseff afirma que não vai parar de investir no Brasil.

A presidenta Dilma Rousseff, durante cerimônia de anúncio da implantação do Terminal de Regaseificação de Gás Natural Liquefeito (GNL) da Bahia, deu a senha sobre o comportamento do governo federal: “não vai parar de investir”. A presidenta explicou que pretende “controlar os gastos”, mas assegurar recursos necessários para que “o Brasil cresça com mais qualidade e de forma acelerada”. Um dos exemplos é a obra do terminal de GNL que terá investimentos de US$ 706 milhões, com oferta de 850 empregos diretos e 2,4 mil postos de trabalho indiretos.

“É por isso que viemos aqui hoje lançar o programa de investimento. Não estamos cortando investimentos. Além disso, lancei também o reajuste do programa ‘Bolsa Família’ que irá privilegiar o social dentro do esforço do governo de erradicar a miséria”, disse a presidenta.

No começo do discurso, a presidenta Dilma afirmou que a obra da Petrobras consiste na oportunidade para o estado da Bahia gerar emprego e renda para a população. Numa outra vertente, conforme explicou, a oferta de gás ao mercado também alavancará o crescimento do setor privado. Em seguida, a presidenta destacou a importância da Petrobras para o desenvolvimento econômico brasileiro e citou o lucro líquido de R$ 35,189 bilhões registrado em 2010 para mostrar o tamanho da companhia petrolífera.

“Primeiro quero dar os parabéns a Petrobras. Vocês devem ter visto que a Petrobras teve maior lucro da história da empresa. Um crescimento muito significativo. Então, cumprimento os funcionários da Petrobras. Quero dizer que tenho muito orgulho de ter sido presidenta do Conselho de Administração da Petrobras.”

Depois, a presidenta Dilma Rousseff destacou a atuação da empresa, como por exemplo, na descoberta da camada do pré-sal que “funciona com espécie de passaporte para o futuro”. Ela lembrou que no goverro do ex-presidente Lula ocorreu o aumento do poder de investimeto da empresa em novas descobertas, bem como proporcionou, com a política para o segmento de petróleo e gás, que os funcionários da empresa tivesse aumento da autoestima.

A presidenta previu também que este ano haverá maior investimento na área de petróleo e gás. Um dos fatores é exatamente a planta de GNL da Bahia que até o ano de 2013 levará o país à autosuficiência na produção de gás. Para se ter ideia da dimensão do projeto, quando entrar em operação o terminal acrescerá o equivalente ao volume de gás que o país importa da Bolívia. “Com esse terceiro terminal iremos produzir 35 milhões de metros cúbicos de gás por dia. Se importamos 33 milhões de metros cúbicos da Bolívia, significa que estamos construindo um gasoduto Bolívia-Brasil. Por isso devemos fazer todo esforço para que o fornecimento de gás fique pronto em 2013″, disse.

No discurso, a presidenta informou aos empresários que mais cedo, em Irecê, no sertão baiano, assinou decreto que reajusta o valor do benefício do ‘Bolsa Família’. Ela disse que havia defasagem, pois desde setembro de 2009 o repasse mensal estava congelado por causa do período pré-eleitoral. A presidenta explicou que a fórmula adotada para o reajuste permite aumento de 45,5% ao benefício pago na parcela variável, ou seja, uma família maior tem mais recursos, enquanto parte fixa — benefício por família — recebeu um percentual menor.

“É sabido que quanto mais pobre uma família maior o número de filhos. Além disso, se você olhar, a distribuição de renda prejudica crianças e jovens em detrimento de adultos e mais velhos. Demos um aumento maior proporcionalmente ao numero de filhos. Um reajuste maior para cuidar das crianças. Isso levou a darmos um reajuste de 45%, mas a média ficou em 19%. Então, nós estamos fazendo um grande esforço num primeiro passo no programa de erradicação da miséria.”

A presidenta explicou que o crescimento econômico do país deve estar atrelado à redução das desigualdades. Por isso, conforme assegurou, para que o Brasil chegue a quinta ou a quarta economia mundial “é necessário um requisito: que o povo acompanhe o crescimento da economia, que não fique para trás, que não seja abandonado. Por isso que escolhi como lema do meu governo: País rico é País sem pobreza”.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109742 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]