Administradores públicos que permitirem ocupação em áreas de riscos serão punidos, diz presidenta Dilma Rousseff

Presidenta Dilma Rousseff participa de reunião com Conselho Político no Palácio do Planalto, na quinta-feira (24/03/2011).
Presidenta Dilma Rousseff participa de reunião com Conselho Político no Palácio do Planalto, na quinta-feira (24/03/2011).
Presidenta Dilma Rousseff participa de reunião com Conselho Político no Palácio do Planalto, na quinta-feira (24/03/2011).
Presidenta Dilma Rousseff participa de reunião com Conselho Político no Palácio do Planalto, na quinta-feira (24/03/2011).

A presidenta Dilma Rousseff afirmou que irá propor mudanças no Estatuto das Cidades para punir administradores públicos que permitirem ocupação irregular do solo. O objetivo, segundo Dilma, é evitar desastres envolvendo populações que vivem em áreas de risco.

“As tragédias ocorrem em boa parte dos casos pela ocupação de áreas de risco. Administradores públicos que permitam ocupação irregular serão responsabilizados”, afirmou hoje (29/03/2020) na coluna Conversa com a Presidenta, publicada semanalmente em jornais.

A presidenta informou também que espera resultados concretos já para o segundo semestre deste ano sobre o Sistema Nacional de Alerta e Prevenção de Desastres Naturais que está em elaboração pelo Ministério de Ciência e Tecnologia junto com as Forças Armadas e a Defesa Civil.
Segundo Dilma, os pontos de risco de todo o país estão sendo mapeados pela Universidade Federal de Santa Catarina para orientar as políticas de prevenção.

Na coluna, a presidenta falou também sobre educação e afirmou que irá lançar ainda este semestre o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico (Pronatec) com o objetivo de qualificar trabalhadores para o mercado de trabalho.

*Com informações da Agência Brasil

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111180 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]