Contratado pela prefeitura de Feira de Santana, Programa Cidade Educadora é avaliada em pesquisa do Datafolha e obtém nota 8,4

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Além de atingir a média 8,4 na avaliação de seus usuários, o programa ainda foi relacionado a valores importantes como o respeito às diferenças. Ele está implantando nas escolas municipais.

O Programa Cidade Educadora (PCE), da Aymará Edições e Tecnologia, recebeu de professores e gestores de escolas dos municípios que adotam o programa nota 8,4. A pesquisa de satisfação faz parte dos serviços que compõem o PCE e avalia, com total imparcialidade, por um instituto independente e de renome, vários aspectos do programa e também da coleção de livros, a Coleção Cidade Educadora.

A pesquisa de campo foi realizada em dezembro do ano passado nos municípios onde o programa está implantado – as escolas de Feira de Santana utilizam o PCE. “A pesquisa fornece informações importantes sobre a satisfação de modo geral de nossos clientes, apontando detalhes dos produtos e serviços, que podem, inclusive, sofrer modificações e melhorias a partir do que é dito pelos entrevistados” afirma o diretor presidente da empresa, André Caldeira.

Para a Aymará, os resultados da pesquisa confirmam o entusiasmo que as equipes pedagógicas vivenciam na prática. “Nossos agentes percebem o envolvimento dos alunos com os projetos do programa e a evolução na leitura e escrita, como também nas atitudes mais éticas e responsáveis que eles adotam. Do ponto de vista dos professores, atestam a qualidade dos recursos disponíveis como ferramentas importantes para tornar o aprendizado mais interessante e mais eficiente. Para gestores, serve como um termômetro do que os professores da rede pensam do programa que é adotado pelo município, principalmente podendo fazer comparações entre os períodos de aplicação da pesquisa”, completa Caldeira. Outro ponto importante da pesquisa apontado pelo presidente é a autoavaliação. “Para a Aymará, é um atestado de qualidade e uma forma de avaliação de seus serviços por quem está de fato trabalhando com o produto no dia a dia, permitindo uma retroalimentação constante”,explica.

Além da alta média de aprovação, o PCE está fortemente relacionado ao aprendizado de temas essenciais, como a ética, respeito ao próximo e solidariedade, já que as histórias trabalhadas foram escritas a partir do objetivo de formar cidadãos ativos e conscientes. O resultado do Datafolha confirma esta associação direta por parte dos educadores que utilizam o programa, sendo o respeito às diferenças o atributo mais fortemente associado. “Esta é mais uma prova de que o PCE realmente tem uma proposta flexível, que se adapta à realidade dos diferentes municípios que o adotam”, finaliza Caldeira.

Seguem os principais resultados: 

O Programa Cidade Educadora recebeu avaliação média de 8,4, em escala de zero a 10, entre todos os municípios que adotam o Programa.

Dois terços dos entrevistados atribuem notas 9 ou 10 para atendimento e assessoria ao longo da implementação do Programa.

Os livros da Coleção são muito bem avaliados, com média de 8,7, em escala de zero a 10.

Respeito às diferenças é o atributo mais valorizado pelos professores e gestores para a formação pessoal e educacional do aluno. É também o atributo mais associado ao Programa.

95% dos entrevistados concordam com a afirmação de que os livros da Coleção Cidade Educadora estimulam os alunos a desenvolver a formação pessoal e educacional.

86% dos entrevistados concordam com a afirmação de que o material do professor da Coleção Cidade Educadora é um importante recurso para passar os conteúdos.

Nas citações espontâneas, o PCE foi associado principalmente ao seu conteúdo, com destaque para temas próprios à realidade do aluno e textos interessantes e prazerosos. Além disso, os entrevistados apontaram que associam ao programa valores éticos e cidadania, além de aprendizado.

Entre os atributos importantes para a formação pessoal e educacional do aluno, os entrevistados apontaram o respeito às diferenças como o mais valorizado. Em seguida, destaca-se a responsabilidade como um fator importante para a formação pessoal e educacional do estudante.

86% dos professores e gestores entrevistados afirmam que o trabalho com o Programa Cidade Educadora deve ser mantido para o ano seguinte.

O Programa Cidade Educadora

Criado e desenvolvido pela Aymará Edições e Tecnologia, o PCE é um conjunto de ações articuladas e integradas que usa a literatura como base do aprendizado de novos conhecimentos e da construção da cidadania. Aplicado para alunos da Educação Infantil ao 9º ano do Ensino Fundamental, o programa tem como principal ferramenta de ensino a Coleção Cidade Educadora, uma coleção de 139 livros transdidáticos que abordam conteúdos curriculares como Matemática, Português e Ciências e temas essenciais, como respeito mútuo, ética, cidadania, sustentabilidade e solidariedade, entre outros.

A Coleção Cidade Educadora é composta de cinco tipos de livros – Livro das Histórias e Idéias, Diário de Bordo, Livro dos Conhecimentos, Audiolivros e Diário de Bordo do Professor –, que podem ser utilizados de diferentes formas em sala de aula, de acordo com as necessidades de cada município

Desenvolvido para escolas públicas, além da Coleção Cidade Educadora, o PCE oferece formação continuada de professores, com cursos, oficinas e assessoria pedagógica permanente nas escolas, avaliações periódicas de todos os alunos e pesquisas de satisfação com educadores. Hoje, o PCE está presente nos municípios de Salvador e Feira de Santana (BA), Santos e Praia Grande (SP), Jeceaba (MG) e Eldorado do Sul (RS). Em 2010, atendeu cerca de 160 mil alunos e cinco mil professores.

Aymará

Há cinco anos no mercado, a Aymará desenvolve produtos e serviços educacionais em diversas mídias, atendendo aos mais variados públicos: de escolas públicas e privadas da Educação Infantil ao Ensino Médio, a instituições de Ensino Superior, na modalidade de EAD. Conta também com materiais didáticos para educação especial e para a formação de professores, além de atuar no segmento de educação corporativa.

Na área editorial, tem em seu portfólio livros didáticos, paradidáticos, transdidáticos, de literatura, obras de referência, audiolivros, livros para educação a distância e educação especial.

Na área de tecnologia educacional, oferece soluções inovadoras e convergentes, que incluem conteúdos interativos (e-learnings), Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs), audiolivros, vídeos educativos, redes sociais e outras ferramentas.

Com quatro sedes em Curitiba, no Paraná, a Aymará possui unidades de negócios em Salvador e Feira de Santana (BA), Praia Grande (SP) e Brasília.

Sobre Carlos Augusto 9717 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).