Aprovado projeto que determina às escolas municipais a realizar campanha de combate ao bullying. Confira as notícias da Câmara de Feira

Município realizará anualmente a Semana de Cultura Evangélica

Uma Semana de Cultura Evangélica vai acontecer anualmente na cidade de Feira de Santana. O evento deverá ser promovido na semana que antecede o Dia da Consciência Evangélica e deverá fazer parte do calendário oficial do Município. Projeto de lei sobre a programação foi aprovado pela Casa da Cidadania. A proposta de autoria do vereador Justiniano França (DEM) é de viabilizar o congraçamento das igrejas evangélicas, independentemente de sua ordem denominacional.

Conforme o projeto, vai competir às igrejas adotar a Semana da Cultura Evangélica, registrando-a em seu calendário de comemorações, para que promovam a divulgação de seus trabalhos, assim como manifestações artísticas e culturais, a exemplo de bandas e músicos com arranjos de hinos de louvor e adoração, corais, etc.

A programação deverá contar com shows musicais, apresentações de peças teatrais com temas bíblicos, gincanas esportivas e intelectuais visando à integração das igrejas, feiras das nações e do livro evangélico, exposição de bíblias e artigos cristãos.

As igrejas que desejem participar terão que fazer a sua inscrição junto a Associação de Ministros Evangélicos (AME) no prazo de 90 dias antes do evento, desde que apresente comprovante de inscrição no CNPJ, estatuto registrado em cartório, entre outros documentos. Ficará sob a responsabilidade da AME realizar a programação, que deverá ser apresentada à Prefeitura com prazo mínimo de 60 dias de antecedência.

Aprovado projeto que determina às escolas municipais a realizar campanha de combate ao bullying

Medidas de prevenção, conscientização e combate ao bullying, nas unidades de ensino infantil, fundamental e médio da rede municipal serão alvo de uma campanha permanente em Feira de Santana. Projeto de lei de autoria do vereador Marialvo Barreto (PT), com essa proposta, foi aprovado em segunda e última votação esta semana da Câmara Municipal.

Bullying, explica o projeto, é atitude de violência física ou psicológica, intencional e repetitiva, que ocorre sem motivação evidente, praticada por um indivíduo ou em grupo, contra uma ou mais pessoas. O objetivo é intimidar ou agredir, causando “angústia à vítima, em uma relação de desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas”.

A violência física ou psicológica, diz o texto do projeto, é verificada em insultos pessoais, comentários pejorativos, ataques físicos, grafitagens depreciativas, expressões ameaçadoras e preconceituosas, isolamento social, ameaças e piadas. O bullying, conforme a matéria, pode ser classificado em três tipos: sexual, exclusão social e psicológico.

Para implementação da campanha, cada escola deverá criar uma equipe multidisciplinar com a participação de docentes, alunos, pais e voluntários para a promoção de atividades didáticas, informativas, de orientação e prevenção. Entre os objetivos da campanha: capacitar docentes e equipe pedagógica para o trabalho, analisar e identificar eventuais praticantes de bullying, diferenciar bullying de brincadeira, integrar a comunidade e os meios de comunicação nas ações, realizar debates sobre o assunto, auxiliar vítimas e agressores.

Manifestações que caracterizem discriminação racial não se enquadram como bullying. O plano de ações será aprovado pela unidade de ensino. Convênios e parcerias estarão autorizados, para cumprimento dos objetivos da campanha. A escola poderá encaminhar vítimas e agressores aos serviços públicos de assistência médica, social, psicológica e jurídica.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109691 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]