Vereador Maurício Carvalho diz que gostaria de dar continuidade ao trabalho na Secretaria de Desenvolvimento Social de Feira de Santana e que dificuldades decorrem da herança do Governo de Ronaldo

Vereador Maurício Carvalho afirma que Gerusa Sampaio assume a Secretaria de Desenvolvimento Social muito mais estruturada do que quando assumiu em janeiro de 2009.
Vereador Maurício Carvalho afirma que Gerusa Sampaio assume a Secretaria de Desenvolvimento Social muito mais estruturada do que quando assumiu em janeiro de 2009.

O advogado Antônio Maurício Santana de Carvalho (PR) retorna a Câmara Municipal de Feira de Santana (CMFS) como líder do governo. Após dois anos à frente da Secretaria de Desenvolvimento Social de Feira de Santana, Carvalho, em entrevista exclusiva ao Jornal Grande Bahia (JGB), faz um autoavaliação positiva da gestão e declara que sai sem magoas do executivo.

Maurício afirma que a estrutura da secretaria, herdada do governo de José Ronaldo, era deficiente e que foi necessário enorme esforço para corrigir estas deficiências. Para o ex-secretário os desafios da área social são permanentes. Mas, ele se coloca aberto a colaboração no que concerne o trabalho a ser executado pela sua sucessora, Gerusa Sampaio, que deixa a CMFS para assumir a vaga de Carvalho no executivo municipal.

JGB – O senhor falou que o desejo do prefeito Tarcízio é que o senhor permaneça no cargo de vereador. Mas, e da sua parte, existe interesse em permanecer vereador ou o senhor gostaria dar continuidade ao seu trabalho a frente da Secretária de Desenvolvimento Social?

Maurício Carvalho – Eu sempre deixei muito claro desde a eleição do pastor José Arimatéia, em outubro de 2010, que eu gostaria de dar continuidade ao meu trabalho na Secretaria de Desenvolvimento Social, mas quando nós pertencemos à vida pública, nem sempre a nossa vontade pessoal prevalece. Existe a vontade de um grupo, são os ajustes políticos que são feitos de modo que com essa situação volto para câmara e como primeiro suplente assumo o cargo de vereador, sendo o 11º vereador mais bem votado de Feira de Santana, mas espero que quem vier me substituir dê continuidade ao trabalho.

JGB – Com base nesses ajustes políticos ao qual o senhor fez referência fica alguma mágoa algum ressentimento com o prefeito Tarcízio Pimenta ao com a pessoa que vai substituí-lo?

MC – Eu não tenho nenhuma mágoa, nenhum rancor. Pelo contrário, eu gostaria de agradecer ao prefeito Tarcízio Pimenta, porque durante os dois anos e trinta dias que estive à frente da secretaria, nós tivemos todo apoio do prefeito para as nossas iniciativas, toda a liberdade, todo o apoio.

Daí o sucesso. Primeiro porque Deus abençoou e segundo porque tivemos o apoio do poder executivo, terceiro porque nós tivemos uma equipe muito coesa muito unida, comprometida. Daí os avanços terem acontecidos. Por isso eu quero repartir esses avanços com Deus, com a equipe e com o próprio prefeito. Que sempre apoiou o nosso trabalho. Insisto que não fica nenhuma mágoa, nenhum rancor em relação à escolha, à minha substituição da sua equipe de trabalho.

JGB – O senhor falou que houve avanços frente à Secretaria de Desenvolvimento Social. Poderia listá-los? E quanto à descontinuidade do seu trabalho na secretaria qual análise pode ser feita?

MC – Avanços foram muitos. Nós fizemos melhorias significativa no programa Bolsa Família em Feira de Santana. A secretaria funcionava na Rua Georgina Eriman, numa casa que não comportava a secretaria e ainda abrigava o PET (Programa de Educação Tutorial) e o Bolsa Família. Por isso eram constantes as filas de madrugada.

Para solucionar o problema, alugamos um imóvel na Rua Barão de Cotegipe, para oferecer um melhor atendimento. Então, o Bolsa Família em Feira de Santana, hoje, é uma referência no Brasil. O ano passado durante a entrega do prêmio Roseni Cunha, do MDS (Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome), das 453 cidades que participaram da premiação, feira ficou entre as vinte classificadas em todo Brasil. Uma prova inequívoca de que as pessoas do Bolsa Família estão sendo melhor atendidas. Em ambiente climatizado, com sanitário, com acessibilidade e, principalmente, celeridade nos processos. Hoje, nós já estamos com quase 45 mil famílias recebendo o benefício, sendo que iniciamos com 37 mil.

Então, eu acho que houve um avanço significativo na distribuição de renda em Feira de Santana por meio do Bolsa Família. O PET também teve avanços significativos, mudamos para um imóvel maior, uma equipe com reforço da área de recursos humanos, implementamos o COMPET e o PET Cultural que deu uma guinada significativa no projeto, melhorando muito o combate a violência, as drogas e a prostituição infantil.

A própria Secretaria de Desenvolvimento Social mudou-se para um imóvel térreo, maior, com acessibilidade de modo que essas foram as ações mais imediatas, assim como o reforço no quadro de pessoal.

No ano de 2010 impantamos oito novos equipamentos. Foram três novos CRAS (Centro de Referencia a Assistência Social), sendo eles no conjunto Fraternidade, Aviário e em Santo Antônio dos Prazeres, implantamos um novo centro de referência à mulher, além do abrigo institucional aos moradores de rua. Além disso, fizemos o centro de convivência para os idosos. Vamos ter também, agora, em fevereiro, a inauguração de um cinema em Dona Cezinha, em parceria com a Pirelli.

O atendimento e os serviços aumentaram muito na secretaria. Quanto ao fator da descontinuidade eu acho que não haverá. Quando falamos que gostaríamos de ficar é por causa da equipe que já estava formada. Mas eu tenho certeza que em se tratando da vereadora Gerusa Sampaio ele vai encontrar uma equipe coesa, comprometida e eu tenho certeza que se ela tocar as mesmas diretrizes que foram tocadas nesses dois anos os trabalhos continuarão. É para isso que eu torço, e me coloco à disposição da vereadora para qualquer ajuda.

JGB – Quais as principais dificuldades que a vereadora Gerusa encontrará na Secretaria de Desenvolvimento Social?

MC – Quem trata com o social tem dificuldades todos os dias, pois todos os dias tratamos de problemas diferentes. É uma secretaria que exige muito. O social é algo permanente. Ela pega uma secretaria muito mais estruturada do que quando eu assumi em janeiro de 2009.

De modo que em nível de estrutura está muito melhor. A rede social aumentou muito, agora de dois, vamos passar para três conselhos tutelares e toda vez que aumentamos as redes de trabalho social os trabalhos ficam facilitados. Uma coisa é você conviver com um CRAS, como nós tínhamos, hoje são quatro, e temos mais um, que já está para ser aprovado, voltado para os moradores de rua, co-financiado pelo governo federal e estadual.

Uma coisa é você encontrar quatro CRAS e receber sete. Outra coisa é você ter um centro da mulher, coisa que não existia antes. Outra coisa é você ter um abrigo para moradores de rua, coisa que não existia antes, assim como o conselho da igualdade racial. Então, a secretaria em si, está muito mais estruturada desde a sua parte física quanto de funcionamento. Agora, os desafios são permanentes.

Maurício Carvalho: eu sempre deixei muito claro desde a eleição do pastor José Arimatéia, em outubro de 2010, que eu gostaria de dar continuidade ao meu trabalho na Secretária de Desenvolvimento Social, mas quando nós pertencemos à vida pública, nem sempre a nossa vontade pessoal prevalece.
Maurício Carvalho: eu sempre deixei muito claro desde a eleição do pastor José Arimatéia, em outubro de 2010, que eu gostaria de dar continuidade ao meu trabalho na Secretária de Desenvolvimento Social, mas quando nós pertencemos à vida pública, nem sempre a nossa vontade pessoal prevalece.
Maurício Carvalho: eu não tenho nenhuma mágoa, nenhum rancor. Pelo contrário, eu gostaria de agradecer ao prefeito Tarcízio Pimenta, porque durante os dois anos e trinta dias que estive à frente da secretaria, nós tivemos todo apoio do prefeito para as nossas iniciativas, toda a liberdade, todo o apoio.
Maurício Carvalho: eu não tenho nenhuma mágoa, nenhum rancor. Pelo contrário, eu gostaria de agradecer ao prefeito Tarcízio Pimenta, porque durante os dois anos e trinta dias que estive à frente da secretaria, nós tivemos todo apoio do prefeito para as nossas iniciativas, toda a liberdade, todo o apoio.
Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108139 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]