Segundo BA-VI do ano terá esquema de segurança com 841 PMs

Polícia Militar discute plano de segurança para o BA-VI em Pituaçu.
Polícia Militar discute plano de segurança para o BA-VI em Pituaçu.
Polícia Militar discute plano de segurança para o BA-VI em Pituaçu.
Polícia Militar discute plano de segurança para o BA-VI em Pituaçu.

Representantes da Secretaria da Segurança Pública (SSP) e de órgãos ligados ao desporto, além de líderes de torcidas organizadas, se reuniram nesta quarta-feira (16/02/2011) no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, no Largo dos Aflitos, em Salvador, a fim de discutir a operação para o BA-VI do próximo domingo (20/02).

Para o primeiro BA-VI, realizado no início deste mês, no Barradão, foram disponibilizados 700 policiais militares. Para o segundo clássico de 2011, a PM anunciou que será utilizado um efetivo de 841 policiais. Segundo o comandante da 39ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), major Henrique Melo, a intenção dessa reunião com todos os atores sociais foi prevenir a violência.

Na oportunidade, foi apresentado o relatório crítico – documento com avaliação sobre o último BA-VI que indica os pontos negativos que precisam ser reduzidos e os pontos positivos que, na opinião do comandante de Operações Policiais Militares, coronel Zeliomar Almeida, podem ser melhorados. Uma cópia do relatório foi encaminhada ao Ministério Público do Estado (MPE).

Entre os pontos negativos, foram apontados alguns conflitos entre os torcedores do Bahia e do Vitória, momentos antes da partida. Já o Termo de Ajustamento de Conduta, assinado por membros das torcidas antes do jogo, foi destacado na reunião como fator positivo. No encontro, medidas de segurança foram reiteradas, como a proibição de qualquer tipo de vasilhame dentro do estádio, bem como fogos de artifício, sinalizadores, guarda-chuvas ou similares que possibilitem atos de vandalismo e violência.

Cartazes e faixas com conteúdo racista ou preconceituoso também são proibidos. O descumprimento das orientações, previamente informadas pela Polícia Militar, pode acarretar prejuízos à torcida, a exemplo do impedimento de comparecer aos jogos por até três anos, além do encaminhamento à delegacia mais próxima.

Foco nas torcidas organizadas

Outra decisão estratégica informada durante a reunião é a permanência no estádio, por aproximadamente 20 minutos, da torcida visitante, no caso a do Vitória, depois da saída da torcida do Bahia. A torcida organizada Imbatíveis (Vitória) precisa chegar ao estádio até as 13h. Já a Bamor (Bahia) pode chegar até as 14h. A chegada antecipada se faz necessária para que todos os itens de segurança e objetos levados pelos torcedores sejam checados rigorosamente.

O diretor de Comunicação da Imbatíveis (Vitória), Luís Carlos Leite (Lula), reconhece que a integridade dos torcedores passa pela colaboração da própria torcida. “A diretoria da torcida está sempre preocupada com a segurança, junto com o Ministério Público do Estado e a Polícia Militar. Por isso sempre nos reunimos antes dos clássicos, para ver a melhor forma de conter o ânimo dos mais exaltados e chegar ao estádio apenas para fazer a festa”, disse, informando que as orientações são repassadas aos demais em reunião na sede da torcida.

O presidente da Bamor, Jorge Alberto Santana, declarou que os torcedores têm que ouvir as orientações. “É preciso chegar cedo e entrar logo no estádio, para evitar as agressões. Queremos coibir a violência. A Copa do Mundo está vindo aí e não queremos que o torcedor baiano seja conhecido como violento”.

Pelo fato de o estádio do jogo do próximo domingo estar ao lado do Parque de Pituaçu, haverá um reforço da Companhia de Polícia e Proteção Ambiental (Coppa). O Corpo de Bombeiros, o Juizado de Menores e a Polícia Civil também estarão presentes. “Teremos uma delegacia instalada dentro do Estádio de Pituaçu, composta por uma equipe de policiais comandada por mim. Contaremos com escrivão, agente de polícia, agentes administrativos e duas viaturas. Teremos toda a estrutura para lavrar todos os procedimentos”, ressaltou a titular da 9ª Delegacia (Boca do Rio), Dalva Cardoso.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112611 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]