Promotoria de Milão solicita julgamento imediato para Sílvio Berlusconi

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Roma, 9 fev (EFE).- A Promotoria de Milão apresentou nesta quarta-feira perante o juiz sua solicitação para o processo imediato de Silvio Berlusconi, por suposta incitação à prostituição de menores no chamado caso Ruby.

Segundo a nota, o promotor-chefe de Milão, Edmondo Bruti Liberati, os magistrados consideram que “existe evidência de prova” que permitiria julgar Berlusconi.

Agora quem vai decidir se a solicitação apresentada pela Promotoria milanesa vai ser acolhida total ou parcialmente será a juíza para as investigações preliminares, Cristina di Censo, em um prazo de cinco dias prorrogáveis.

Para aplicar o procedimento imediato, no qual não se prevê a realização de uma audiência preliminar, é necessário que se disponha de uma prova evidente e que o indagado tenha sido chamado a declarar sobre os fatos.

Além disso, os fiscais consideram que o caso não é competência do Tribunal de Ministros já que na acusação de concussão, “não existe a hipótese de delito ministerial”.

Nos últimos dias tinha-se considerado a possibilidade que só foi apresentada a solicitação de julgamento imediato para o delito de concussão.

“Após um esmerado estudo e após uma análise dos precedentes, este departamento achou oportuno não desviar-se da linha seguida constantemente em questões de pedido de julgamento imediato também para os delitos conexos, ficando plenamente asseguradas a garantia da defesa”, acrescenta a nota.

Os fiscais milaneses informaram na terça-feira que tinham decidido separar em um sumário independente a parte da investigação relativa a Silvio Berlusconi, o que lhes permitiria chegar a pedir o processo do primeiro-ministro de um modo diferente dos outros investigados.

No caso Ruby são indagados também por incitação à prostituição o representante de artistas Lele Mora; o diretor de noticiários Emilio Fede, e a conselheira da região da Lombardia Nicole Minetti.

A hipótese de delito de concussão (abuso de poder) se refere ao telefonema feito por Berlusconi no dia 27 de maio a uma delegacia milanesa para que liberassem à jovem marroquina, Ruby – retida por um pequeno roubo -, alegando que se tratava da sobrinha do presidente egípcio, Hosni Mubarak.

Enquanto sobre o delito de incitação à prostituição de menores, a Promotoria, que baseou sua investigação em diversas escutas telefônicas às meninas que acudiram às festas do líder, acredita que Ruby manteve relações sexuais com Berlusconi, de 74 anos, em troca de presentes e dinheiro quando ainda era menor de idade.

*Com informações do Deutsche Welle

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 106708 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]