ONS ainda não sabe causas de apagão no Nordeste

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Brasília – O Operador Nacional do Sistema (ONS) ainda não sabe as causas da pane que provocou o apagão em pelo menos sete estados do Nordeste: Bahia, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará. Segundo o ONS, o problema teve início pouco depois da meia-noite (horário de Brasília). O estado que ficou mais tempo sem energia foi o Rio Grande do Norte, que segundo o ONS, voltou a ter luz às 4h (horário de Brasília).

O apagão ocorreu depois de uma pane na subestação Luiz Gonzaga, na divisa de Pernambuco e Bahia. Seis linhas de transmissão caíram o que ativou o sistema de proteção da rede e levou ao desligamento do fornecimento de energia de três usinas da região. Para evitar que o blecaute atingisse todo o país, o sistema elétrico nacional isolou automaticamente a Região Nordeste.

Está marcada para a próxima terça-feira (08/02)/2011, no Rio de Janeiro (sede do ONS), uma reunião entre o operador, a Companhia Hidroelétrica do Rio São Francisco (Chesf) – responsável pelo fornecimento de energia nesses estados – e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para discutir as causas que levaram ao blecaute.

Segundo Resolução nº 63/2004 da Aneel, a Chesf poderá ser multada no valor correspondente a 1% do faturamento ou sobre o valor estimado de energia produzida nos últimos 12 meses por causa do apagão ocorrido nesta madrugada. A decisão sobre a multa depende de fiscalização local após recebimento do Relatório de Análise de Perturbação (RAP) do ONS. Ainda hoje (04/02), o Operador deverá entregar o relatório de ocorrência com a informação preliminar sobre o apagão.

*Com informações da Agência Brasil

 

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113833 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]