Hage: corte no orçamento não afetará fiscalizações da CGU

O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Jorge Hage, afirmou que não haverá diminuição do número de fiscalizações nos municípios devido ao corte de verbas de R$ 50 bilhões anunciado pelo governo na última semana.
O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Jorge Hage, afirmou que não haverá diminuição do número de fiscalizações nos municípios devido ao corte de verbas de R$ 50 bilhões anunciado pelo governo na última semana.
O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Jorge Hage, afirmou que não haverá diminuição do número de fiscalizações nos municípios devido ao corte de verbas de R$ 50 bilhões anunciado pelo governo na última semana.
O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Jorge Hage, afirmou que não haverá diminuição do número de fiscalizações nos municípios devido ao corte de verbas de R$ 50 bilhões anunciado pelo governo na última semana.

Brasília – O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Jorge Hage, afirmou hoje (17/02/2011) que não haverá diminuição do número de fiscalizações nos municípios devido ao corte de verbas de R$ 50 bilhões anunciado pelo governo na última semana. “Não haverá diminuição, entretanto, infelizmente, não poderemos ampliar a quantidade de cidades fiscalizadas”, afirmou Hage, ao deixar o programa Bom Dia, Ministro, produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, em parceria com a EBC Serviços.

Ao comentar o corte, Hage afirmou que todos os integrantes do governo entendem essa necessidade, mas que, “agora, cada ministro em cada área só tem a lamentar”. Segundo ele, o principal impacto da medida na CGU será a impossibilidade de realizar novos concursos. “Mais importante que despesa discricionária, em custeio e investimento, é a impossibilidade de realização de concursos”, afirmou o ministro, que destacou o fato de vários servidores estarem deixando o órgão para ingressar em outras carreiras públicas que pagam mais.

Segundo Hage, o corte adiará a realização de concursos públicos para contratação de 300 auditores. “No máximo, conseguiremos a autorização neste ano para realizar o concurso no primeiro semestre do ano que vem”.

Mesmo sem falar no valor do corte que atingirá a CGU, o ministro afirmou que uma das formas de o órgão economizar é o aperfeiçoamento do processo de informatização da fiscalização. “O cruzamento de dados online pode dispensar a necessidade de funcionários estarem no local apurando in loco, o que resulta em economia”.

*Com informações da Agência Brasil

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115126 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.