Governo financia cooperativas de catadores que atuam no Carnaval

Financiamento para cooperativas de catadores de material reciclável.
Financiamento para cooperativas de catadores de material reciclável.
Financiamento para cooperativas de catadores de material reciclável.
Financiamento para cooperativas de catadores de material reciclável.

Para promover melhores condições de trabalho aos catadores de material reciclável da Região Metropolitana de Salvador (RMS), o Governo do Estado, por intermédio da Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia), vai conceder um total de R$ 105 mil em financiamentos para cinco cooperativas que atuam na coleta e comercialização de resíduos sólidos durante o Carnaval.

A linha de crédito e o suporte integram a Ação Reciclar 2011 prevista pela campanha “Ouro Negro recicla: O Trabalho Decente Preserva o Meio Ambiente”. Com o empréstimo, as cooperativas terão condições de comprar o material coletado pelos catadores avulsos que, além de gerarem renda, contribuem para a preservação do meio ambiente.

De acordo com o presidente da Cooperativa Amigos do Planeta, Manoel Basílio, a expectativa é que três mil catadores, entre homens e mulheres, previamente cadastrados, participem da ação. “Eles terão três refeições. Café, almoço e janta. Mais boné, duas fardas com calça e camisa para trabalharem com qualidade e protegidos. Tudo isso com o apoio do Governo do Estado, que também nos deu o Crédito Solidário para que pudéssemos adquirir o recurso e comprar o material a um preço justo”.

Projeto social

Atualmente, a cooperativa emprega 25 pessoas, a maioria mulheres, que realizam a triagem do material em um galpão de 600 metros quadrados no bairro de Portão, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador. A Cooperativa ainda desenvolve projeto social da Escola de Música Tocando Ciranda, que atende 80 crianças e adolescentes de 3 a 17 anos.

“Com essa iniciativa teremos condições de guardar o material e vender num momento melhor. Nossa expectativa é ter o reconhecimento das pessoas, de que o nosso papel é tão importante como o de um doutor, um advogado que têm um papel importante na sociedade”, frisa Basílio.

Coordenadores das cooperativas estarão em cinco pontos estratégicos (Barra, Ondina, Politeama, Ladeira da Montanha e Dois de Julho) para receber o material reciclável. A partir do dia primeiro de março, a Desenbahia começa a liberar o financiamento para as cooperativas.

A cooperativa Canore (Catadores de Nova República) e a Cooperativa Amigos do Planeta receberão R$ 30 mil, cada. Já a Camapet (Cooperativa de Coleta Seletiva, Processamento de Plástico e Proteção Ambiental) e a Recicoop (Reciclagem, Meio Ambiente e Promoção da Cidadania) contarão cada uma com R$ 15 mil. O mesmo valor será utilizado pela Cooperes, (ex-Cooperssf – Cooperativa de Reciclagem e Serviços do Subúrbio Ferroviário), que será atendida pelo CrediBahia, por meio da modalidade ‘Aval Solidário’ e efetivado com a elaboração de 150 contratos de empréstimos. Ao todo, serão disponibilizados R$ 105 mil pela Desenbahia, mais que o dobro liberado em 2010 (R$ 49 mil). O pagamento a ser efetuado pelas cooperativas ocorrerá após dois meses de carência.

Diversas secretarias

De acordo com o gerente de Microfinanças da Desenbahia, Marcelo Mesquita, as condições são vantajosas. “É uma taxa de 6% ao ano. Também damos um prazo de pagamento que seja adequado à vazão do estoque grande que eles acumularem durante o carnaval. Essa linha pode durar três, quatro ou cinco meses, a depender do volume e da capacidade que eles têm, sem afetar o preço de mercado”, disse.

A Ação Reciclar 2011 envolve diversas secretarias de Governo do Estado que atuarão articuladas com a Casa Civil. Participam do projeto, a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), por intermédio da Superintendência de Economia Solidária (Sesol), Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur), através da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Conder), Secretaria de Meio Ambiente (Sema) e a Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes).

Por meio de um convênio com a Fundação de Assistência Sócioeducativa e Cultural (Fasec), vinculada à Universidade do Estado da Bahia (Uneb), a Setre e a Conder, viabilizaram a aquisição de material de consumo, transporte dos catadores cooperados, assessoria técnica, alimentação, aquisição dos sacos gigantes (big bag) e os rádios comunicadores.

“Trabalhamos numa perspectiva de resgatar a dignidade desses trabalhadores e oferecer melhores condições de trabalho. Sabemos que eles fazem essa atividade há muito tempo. No carnaval, a oferta desse material aumenta muito. Os cooperados nas centrais irão negociar com preços melhores, mais justos do que os comerciantes atravessadores, que também atuam no circuito do carnaval”, assegura Iara Moreira, coordenadora da Ação, da Superintendência de Economia Solidária/Setre.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116584 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.