França intensifica lobby para a venda de caças Rafale ao Brasil

O convite faz parte do lobby do construtor e do governo francês, que apostam tudo na licitação do governo brasieliro para tentar, finalmente, fazer decolar seus caças Rafale à exportação.
O convite faz parte do lobby do construtor e do governo francês, que apostam tudo na licitação do governo brasieliro para tentar, finalmente, fazer decolar seus caças Rafale à exportação.
O convite faz parte do lobby do construtor e do governo francês, que apostam tudo na licitação do governo brasieliro para tentar, finalmente, fazer decolar seus caças Rafale à exportação.
O convite faz parte do lobby do construtor e do governo francês, que apostam tudo na licitação do governo brasieliro para tentar, finalmente, fazer decolar seus caças Rafale à exportação.

O prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho (PT), chegou hoje à França para conhecer a fábrica dos aviões de caça Rafale. Ele viaja à convite do grupo francês Dassault, que participa da licitação internacional do governo brasileiro para a renovação de 36 aviões da Força Aérea Brasileira (FAB). Também concorrem o Gripen, fabricado pela sueca Saab, e o F18, da norte-americana Boeing.

Marinho vai voar num Rafale nesta quinta-feira, em Istres, perto de Bordeaux, e visita a fábrica Thales, em Haillan, que produz componentes para o avião. Na sexta-feira, ele vai à fabrica da Dassault junto com o ministro francês da Defesa e número 2 do governo, Alain Juppé.

O prefeito de São Bernardo já esteve em março de 2010 na Suécia, visitando a linha de produção do Gripen e ficou entusiasmado com o caça sueco. Segundo ele, os suecos prometeram, independentemente de ganhar ou não a licitação, construir, em São Bernardo, um centro de desenvolvimento de tecnologia, no valor de US$ 50 milhões.

Luiz Marinho viaja à Paris à convite da Dassault, que custea parte das despesas do prefeito. O convite faz parte do lobby do construtor e do governo francês, que apostam tudo na licitação do governo brasileiro para tentar, finalmente, fazer decolar seus caças Rafale à exportação.

Mas a concorrência para a renovação de parte da frota da FAB, cujo processo foi iniciado ainda sob o governo do presidente Fernando Henrique Cardoso, parece ter emperrado novamente, depois que o governo Lula decidiu adiar a decisão.

O ex-presidente brasileiro, que chegou a expressar publicamente a preferência pelos Rafales, anunciou no final do ano passado que iria deixar a decisão sobre a compra dos caças para a presidente Dilma Rousseff, jogando, assim, uma ducha de água fria nas ambições da França.

Os franceses têm a preferência do ministro brasileiro da Defesa, Nelson Jobim, mas relatório da FAB aponta os suecos Grippen como melhor opção.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 107970 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]