Delegado Jean Silva prende acusado de matar mulher em São Gonçalo

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Foi preso na noite desta terça-feira (15/02/2011), no bairro de Pernambués em Salvador, Antonio Carlos Oliveira de Lemos de 20 anos, vulgo “Kakat”, acusado de ter matado Anicleide de Freitas Pereira, no último domingo, em São Gonçalo dos Campos.

O delegado Jean Silva, titular da delegacia local informou que, recebeu uma denuncia anônima avisando que a mãe dele estava na Caixa Econômica Federal fazendo um empréstimo de R$ 5 mil, e também, já havia pedido mantimentos para o mesmo fugir para outro estado.
Sabendo disso, o delegado se dirigiu até a agencia citada e conduziu a senhora até à delegacia, e durante depoimento ela confessou tudo em relação à denuncia e apontou o local onde seu filho estava escondido em Salvador.
O delegado e sua equipe se deslocaram até Salvador com a mãe do assassino e conseguiu prender Antonio Carlos, que portava um revólver calibre 38, possivelmente o mesmo utilizado para o assassinato de Anicleide de Freitas Pereira, de 27 anos. Na delegacia de São Gonçalo, Kakat demonstrou bastante frieza e revelou ter agido em legitima defesa.
O delegado Jean Silva, disse ainda, que irá pedir a prisão preventiva do mesmo pois já passaram as 48h. O acusado foi conduzido para o Complexo Policial de Feira de Santana e será transferido para o Conjunto Penal.
O crime
Em uma confusão após a apresentaçãp do bloco Empurrada, na tarde do ultimo domingo (13/02), Anicleide de Freitas Pereira, de 27 anos, que residia na rua Angelo Machado, em São Gonçalo dos Campos, foi atingida por um tiro na região do tórax. A vitima chegou a ser socorrida até o HGCA, mas não resistiu e faleceu.
Matou por causa de um tapa
Em entrevista concedida ao repórter Denivaldo Costa, Kakat alegou que foi agredido pela vítima com um tapa no rosto ao pedir passagem no meio na multidão. Ele contou que não agarrou a jovem, pois ela estava acompanhada do marido e amigas e tudo que os parentes disseram é pura especulação.
” Após receber os tapas da mulher, tive que me defender, pois havia muita gente que vinha para cima de mim “, disse o acusado ao repórter.
Kakat alegou que foi armado para a festa porque no ano passado tinha deflagrado tiros em um desconhecido que o teria agredido com um murro e temia encontrá-lo. ” Temia encontrar ele e estar desarmado e fui para me prevenir “, acrescentou o acusado.
Antonio Carlos informou que depois de fugir foi informado que a jovem tinha morrido e ao ser preso na casa de uma tia em Salvador entregou a arma ao delegado. ” Agora é pagar o que devo e pronto, é aquilo mesmo. Ela tinha que pensar duas vezes para bater na cara de um homem, eu só queria passar “, finalizou Antonio Carlos, na tentativa de querer justificar seu crime.
Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 107970 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]