Dai a César o que é de César, e a Tarcízio o que é de Tarcízio | Por Marcus Gêmeos

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

É interessante que, para impressionar as pessoas em nível intelectual, muitos (e põem muitos nisso) tendem a criticar negativamente. Acreditando que somente a crítica negativa é sinal de inteligência. Isso porque ir de encontra a algo, dá um ar de “sábio”. Se for uma atitude “sábia” só ir de encontra a algo, então onde existe factualmente e com razão um consenso, é sinal que todos que se encontram dentro de um consenso, são pessoas de “QI” baixo? A questão de inteligência não é ir sempre de contra a algo, e sim ter o bom-senso de reconhecer este algo como ele é e não como gostaria que fosse. Se realmente este algo tiver algum equívoco, tem que se ir de encontro, caso contrário, tem que se ir “ao lado”, a favor por questão de reconhecimento. Sinal de inteligência está no senso e não na conveniência ou partidarismo. Isso é somente sinal de “esperteza” (no mau sentido mesmo eu digo) e não tem nada a ver com sinal de inteligência.

Ouvi hoje (22/02/2011) é um dos programas de uma rádio feirense, do qual estou achando bastante interessante e de uma iniciativa bonita. E se me permitam dizer o nome deste programa (pois não vejo o porque inibir o nome deste excelente programa), o “Bom dia Feira”. Que um dos deputados (do qual não cito o nome, pois já é sabido), não só criticou negativamente, mas completamente “agrediu verbalmente” o prefeito de Feira de Santana, Tarcizio Pimenta, e neste momento, houve mesmo especulações de agressões físicas, e isso me fez refleti de como muitos se exibem e acreditam ser através desta atitude, pessoas de grande intelectualidade. E em Feira de Santana, o que não falta, é “intelectuais” que respondem com agressividades seja de qual nível for. E tenho para mim, que estes “intelectuais” estudaram em grandes academias, mas em academias de boxes, não educacionais (cientificas). E nesta “agressividade verbal” e por isso de natureza baixa, acusou que o Prefeito Tarcísio Pimenta rouba. Já que ele falou de uma outra forma, que as economias, o dinheiro… Vão para o Prefeito e não para a prefeitura. E isso é perigoso, pois para tal acusação, tem que haver alguma prova, se não, não passa de difamações e sujeito a processo. Tomara que seja só má expressão da parte dele.

Uma outra coisa que é de chamar atenção, é que os “intelectuais” de Feira de Santana (como podemos ver neste deputado), baseam as suas argumentações em especulações, em teorias, em “achismos” e não em algo concreto, sejam provas factuais ou documentais, ou até em evidências seguras. E podemos chamar este individuo de “pensador” da sociedade? Permitindo-me a palavra “pensador”, pois para mim, pensadores não são aqueles que ocupam um espaço em Câmera Municipal ou local de natureza parecida. Isso nunca foi bastante para se caracterizar pensador, mas eles se alegam “pensadores” políticos, sociais… Será mesmo que a população colocou este individuo, como vários outros indivíduos para ser um dos “administradores” da nossa sociedade? Como esta mentalidade? Pensamos nisto e pensamos antes de qualquer voto: “Quem estou querendo que administre a minha comunidade? Pessoas realmente de mentes ou dementes?”

Inteligência é reconhecer e ter a percepção da verdade, e não acusações para o que convém. Então “dai a César o que é de César, e a Tarcízio o que é de Tarcízio”.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110049 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]