Bahia terá unidade da Casa Valduga; Novo empreendimento vai industrializar frutas do Vale do São Francisco

Assinatura de Protocolo de Intenções para implantação de Indústria Processadora de Sucos, Geléias e Espumantes no município de Juazeiro. Na foto: Suemi Koshiama, representante da Special Fruit, Isac, Prefeito de Juazeiro, James Correia/Sicm, Jaques Wagner, Governador da Bahia, Eduardo Salles/Seagri e Juarez Valduga, presidente da casa Valduga.
Assinatura de Protocolo de Intenções para implantação de Indústria Processadora de Sucos, Geléias e Espumantes no município de Juazeiro. Na foto: Suemi Koshiama, representante da Special Fruit, Isac, Prefeito de Juazeiro, James Correia/Sicm, Jaques Wagner, Governador da Bahia, Eduardo Salles/Seagri e Juarez Valduga, presidente da casa Valduga.

Juazeiro, no Norte da Bahia, vai produzir, dentro de um ano, os sucos de fruta mais gostosos e saudáveis do País, feito com água de côco, resultado da parceria entre japoneses e italianos. Com esse objetivo, a Casa Valduga, tradicional família italiana fabricante de vinhos e derivados, assinou nesta terça-feira, (11/02/2011), na presença do governador Jaques Wagner, protocolo de Intenções com o governo do Estado, (através das secretarias da Agricultura e da Indústria e Comércio), prefeitura de Juazeiro e a Special Fruit, (empresa de um empresário japonês), para a implantação de uma indústria de sucos naturais, concentrados e geléia.

O novo empreendimento vai industrializar a produção de frutas do Vale do São Francisco, gerando empregos e renda na região. A implantação da unidade envolve investimentos da ordem de R$10 milhões. “Estamos concretizando o grande sonho da população do Vale do São Francisco, que é a agroindustrialização da produção de frutas da região”, disse o secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles.

“O que mais gostei é que eles vão trabalhar consorciados com a agricultura familiar, absorvendo a produção dos pequenos agricultores”, disse o governador Jaques Wagner, destacando que “nosso esforço é no sentido de verticalizar a produção e não exportarmos apenas frutas in natura”. Ele informou que em parceria com a prefeitura de Juazeiro o governo do Estado apóia o projeto com incentivos fiscais e cessão do terreno para implantação da fábrica, através da Sudic/SICM. O governador disse também que “para nós é uma alegria ver uma empresa do porte da Casa Valduga enxergar o potencial da Bahia e estabelecer negócio com outra empresa já instalada para desenvolver mais a região”.

“Apoiar o pequeno produtor com a industrialização da matéria-prima é o principal compromisso tanto do governo da Bahia quanto da sociedade comercial estabelecida entre Casa Valduga e Special Fruit”, disse o diretor presidente da Casa Valduga, Juarez Valduga. Ele afirmou que “vamos agilizar a construção da fábrica, pois queremos honrar o prazo de funcionamento, que é para o final do ano 2011.

“Os pequenos produtores são de grande importância para nós. Com a instalação da unidade, eles terão renda garantida e melhor qualidade de vida. Pretendemos ampliar a produção de frutas do Vale do São Francisco e a comercialização através da parceria estabelecida entre governo da Bahia, prefeitura de Juazeiro, Special Fruit e Casa Valduga”, afirmou o diretor presidente da Special Fruit, Suemi Koshiyama.

Para o prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho, “a chegada da Casa Valduga vai potencializar a economia local, além de contribuir para a verticalização da nossa produção e a diversificação, pois além de produzir sucos vai fortalecer o enoturismo na região”.

O secretário Eduardo Salles destacou que industrializar as cadeias produtivas é uma das prioridades da Seagri, seguindo as orientações do governador Jaques Wagner. “A assinatura deste protocolo é o resultado dos esforços empenhados nos dois últimos anos para agregar valor à produção” disse o secretário Eduardo Salles. Ele lembrou que desde o final de 2008 a Seagri se empenhou em encontrar soluções para os problemas da fruticultura do Vale do São Francisco, duramente castigada pelos reflexos da crise internacional da economia, já pensando desde então em encontrar caminhos para verticalizar a produção. Em maio do ano passado, durante missão da agropecuária baiana à República Popular da China, negociações foram iniciadas com a empresa Sun-Daity Shandong Shengdetai Food Co visando a implantação de uma indústria em Juazeiro e a conseqüente exportação de sucos e frutas desidratadas e em compota para a China.

Também durante a Fenagri 2010, realizada em Petrolina, foi assinado um protocolo de intenções entre o governo da Bahia, e Special Fruit e cooperativas de pequenos produtores de frutas do Vale do São Francisco, com o objetivo de viabilizar a agregação de valores através da agroindustrialização.

Na avaliação do secretário de Agricultura, Eduardo Salles, essas ações devem assegurar a sustentabilidade do pequeno produtor, além de impulsionar o desenvolvimento de agroindústrias na região, fortalecendo a economia do Estado, gerando renda, riquezas e novos postos de trabalho.

“Em paralelo aos contatos com os empresários chineses e em parceria com a prefeitura de Juazeiro, iniciamos também contatos com a Casa Valduga, e agora chegamos a este importante resultado”, disse Jairo Vaz, superintendente de Política do Agronegócio da Seagri.

Casa de Taipa

A Special Fruit, maior produtor e exportador de uva e manga do Vale, e Casa Valduga vão se associar para criar o empreendimento batizado como “Casa de Taipa” para aproveitar o potencial frutícola do Vale do São Francisco, agroindustrializar a produção de frutas, voltada para os mercados nacional e internacional. Numa segunda etapa, a empresa deverá produzir também espumantes.

De acordo com Suemi Koshiyama, a Casa de Taipa deverá estar funcionando plenamente dentro de um ano. Ele disse ainda que 70% da produção será destinada ao mercado interno e 30% ao externo. Logo depois de assinado o protocolo de intenções, os empresários vão encaminhar carta consulta ao Programa de Desenvolvimento Industrial e de Integração Econômica do Estado da Bahia, Desenvolve, do governo do Estado.

Família Valduga – Com 135 anos de existência, a família Valduga chegou ao Brasil em 1875 oriunda da cidade de Rovereto, na Itália e se instalou comotradicional fabricante de vinhos e derivados na Região de Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul. A Casa Valduga construiu o primeiro Complexo Enoturístico do Brasil, e se estabeleceu como uma das maiores atrações do Vale dos Vinhedos, no município de Bento Gonçalves. Além de vinhos finos, o grupo produz geléias e suco de frutas. A Valduga ganhou força nos mercados nacional e internacional e se firmou em Portugal, Chile e Argentina.

A implantação da fruticultura no Vale do São Francisco ocorreu na década de 70. Já nos anos 90, o Vale já era polo exportador, principalmente de manga e uva, codinominado de “Califórnia Brasileira”.

Com a produção de mais de 100 mil toneladas/ano, a uva se destaca como produto de exportação da fruticultura da Bahia. A principal região produtora é o submédio São Francisco, que tem Juazeiro como um dos principais centros de produção e exportação de frutas frescas do país.

Seagri fomenta parcerias para Casa Valduga

Novas parcerias começam a ser projetadas para a Casa Valduga. Nesta quarta-feira, 12, a Secretaria da Agricultura (Seagri) promoveu encontro entre a direção do empreendimento – que terá unidade na Bahia este ano – e da Amma, fábrica que produz chocolate fino e orgânico no Estado. “O objetivo da secretaria é aproximar empresários de várias partes do país a outros da Bahia. Dessa forma, unimos as suas expertises, os seus objetivos em comum e estaremos contribuindo para o desenvolvimento da agroindustrialização baiana, levando os produtos daqui para o restante do Brasil e do mundo”, disse o secretário da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles.

“As duas empresas comungam as mesmas ideias. Temos a filosofia de aproximar a natureza do homem”, completou Juarez Valduga, diretor presidente da Casa Valduga. A visita à fábrica, localizada no bairro de Pirajá, em Salvador, acontece no momento em que a Casa Valduga se propõe a explorar café e chocolate. E Bahia é referência mundial nessas duas culturas.

O secretário e o diretor presidente da Casa Valduga foram recebidos pelo empresário Diego Badaró, que desenvolve nas fazendas da família uma cultura orgânica de cacau, cujo resultado tem obtido grande sucesso. Ele colocou os chocolates da Amma no mercado europeu e dos Estados Unidos, e também já exporta cerca de 50% da produção para países como Katar, Kuwite, Austrália, Coréia do Sul e, em breve, China. Para este ano, a Amma espera elevar a produção para 60 toneladas de chocolate – pelo menos 30 delas para exportação. No ano passado, foram exportadas 10 das 20 toneladas produzidas.

Em 2012, Badaró estará à frente do Salão do Chocolate, que acontecerá em solo baiano pela primeira vez, em uma conquista que é resultado de grande esforço feito pelo Governo do Estado. O evento internacional já aconteceu em diversas regiões do mundo, como Pequim, Nova York e Europa. A última versão foi na França, em outubro do ano passado.

Conforme Badaró, a produção do chocolate orgânico na Bahia tem tudo para se expandir. “O nosso desafio é estimular o aumento da produção e mostrar os seus reais benefícios à população”, disse o empresário, salientando que “o verdadeiro chocolate leva uma maior procentagem de cacau em sua formulação e, por isso, possui importante fonte de energia e é considerado um alimento extremamente rico em nutrientes, além de acelerar o metabolismo e auxiliar o emagrecimento”. O mercado desse tipo de produto cresce 30% ao ano e a China é o país que mais o consome no mundo.

Indústria

A Casa Valduga, tradicional família italiana fabricante de vinhos e derivados, vai passar a industrializar, ainda este ano, frutas do Vale do São Francisco. O objetivo é implantar uma indústria de sucos naturais, concentrados, geléia e, futuramente, espumantes, gerando empregos e renda na região. A decisão foi firmada através da assinatura do protocolo de intenções nesta terça-feira, 11, na presença do governador Jaques Wagner.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111141 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]