ALBA: Deputado Carlos Geilson protesta contra agressão do prefeito de Irecê a radialista

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

O deputado estadual Carlos Geilson (PTN) protestou hoje contra a agressão do prefeito Zé das Virgens (PT), de Irecê, ao radialista Vítor Souza, da rádio 101 News FM. No exercício de suas funções, o radialista, na última sexta-feira informou à população que o Hospital Regional de Irecê não estava realizando alguns exames devido a problemas nos equipamentos, e que os médicos estariam ameaçando entrar em greve por atrasos no salário. Todas as informações teriam sido repassadas em off por uma fonte e foram repercutidas pelo radialista.

Por telefone, o prefeito entrou no ar cobrando do radialista que revelasse quem teria sido sua fonte e, como não foi atendido, começou a agredir o profissional com palavras de baixo calão. “Não podemos aceitar um comportamento desse tipo quando um prefeito, achando-se acima do bem e do mal quer forçar um profissional de imprensa a revelar aquilo que lhe é mais sagrado, que é o segredo da fonte. Presto, neste momento, solidariedade ao radialista Vítor Souza, até porque ele estava prestando um serviço à sociedade, dando conta da situação precária do Hospital de Irecê, sem fazer qualquer tipo de referência ao prefeito de Irecê”, lamentou Carlos Geilson.

PTN participa das mais importantes comissões da Alba 

Os deputados estaduais Carlos Geilson, Luizinho Sobral e coronel Gilberto Santana, da bancada do PTN, participam das mais importantes comissões permanentes da Assembléia Legislativa da Bahia. O deputado Carlos Geilson participa, como titular da Comissão de Constituição e Justiça e da Comissão de Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Serviços Públicos e suplente da Comissão de Defesa do Consumidor e Relações de Trabalho. Já o deputado Luizinho Sobral é titular das Comissões de Agricultura e Política Rural e de Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos e Suplente da Comissão de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia e Serviços Públicos. Já o coronel Gilberto Santana é titular da Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública e a de Saúde e Saneamento e suplente da Comissão de Agricultura e Política Rural.

As indicações dos parlamentares foram discutidas pelo líder da bancada PSC-PTN, deputado Targino Machado e acatada aos líder do Governo, deputado Zé Neto (PT) e da Oposição, deputado Reynaldo Braga (PR). A expectativa é que as comissões estejam instaladas e em condições de funcionamento já na próxima semana. Os líderes do Governo e da Oposição ressaltaram o alto nível de entendimento, que permitiu a definição de todos os integrantes das dez comissões em apenas quatro sessões. As indicações dos deputados está no Diário do Poder Legislativo de hoje, 22.

Confira o primeiro discurso de Carlos Geilson, realizado no plenário da Assembleia Legislativa da Bahia, em 21 de fevereiro de 2011

Sr. Presidente,

Sras. Deputadas, srs. Deputados;

 Faço uso da palavra num momento muito especial para mim, quando comemoro grandes mudanças em minha vida.

Primeiro, hoje é dia do meu aniversário.

A todos que se manifestaram, meus sinceros agradecimentos.

Depois, estou num novo momento, agora atuando não mais atrás de um microfone, debatendo os problemas da Bahia e em especial da minha cidade e região – o que sempre me honrou como profissional – mas, agora, como um legítimo representante do meu estado na Assembléia Legislativa, eleito majoritariamente pela população de Feira de Santana e região.

Aproveito esse momento para dirigir-me aos baianos – e em especial à região de Feira de Santana -, para apresentar, aqui, um pouco da minha vida, da minha trajetória e o que pretendo nesse novo momento.

Como dizia uma das músicas que foi tocada em minha campanha, a “minha vitória hoje, tem sabor de mel”.

Mas não trato, aqui, apenas da minha vitória nestas eleições: venci como homem, como pai de família, como filho e irmão, como profissional e cidadão.

para aqueles que não me conhecem, sou Carlos Geilson dos Santos Silva, natural de Feira de Santana, 51 anos, casado, pai de três filhos.

Resido em Feira de Santana, a Princesa do Sertão, cidade onde nasci, cresci, que me deu régua e compasso, onde me casei, onde meus filhos nasceram e hoje estudam e onde pretendo permanecer durante meu mandato e por toda a minha vida.

Sou radialista e, em breve, estarei completando 33 anos de profissão, sempre defendendo as camadas mais simples da sociedade.

Apresento o programa Carlos Geilson pela rádio Subaé am há 15 anos.

Sou professor de Língua Portuguesa, formado pela Universidade Estadual de Feira de Santana.

Já ministrei aulas de Literatura em cursinhos pré-vestibular, orientando os nossos jovens sobre a importância da nossa língua e, principalmente, sobre seu futuro.

Sou um homem de origem simples, saído da zona rural, filho de um vaqueiro e pequeno agricultou com uma professora primária.

Cedo, fui obrigado a deixar minhas origens pela necessidade de me aprimorar nos estudos.

Apesar da simplicidade de meus pais, sempre fizeram questão que os filhos tivessem uma boa educação, dentro daquilo que podiam oferecer.

Sai da roça para ingressar no curso ginasial.

Sonhava em ser jogador de futebol, mas a vontade de ser radialista falou mais alto.

Foi ai que despertei para a necessidade de atuar de forma direta em benefício da população.

Os microfones não foram mais suficientes apenas para criticar, denunciar, sugerir, propor soluções e alternativas para a minha gente simples do sertão.

queria, também, ajudar meu povo a construir um futuro melhor.

Daí a minha entrada na vida pública.

Vim, vi e venci.

Sou torcedor do Esporte Clube Vitória, opção em que divirjo do presidente do PTN, deputado João Carlos Bacelar, um dos mais fiéis torcedores do Esporte Clube Bahia, time pelo qual nutro também o maior respeito.

Mas, se divirjo do presidente do meu partido, estou consoante com o presidente da Assembléia Legislativa, deputado Marcelo Nilo, que também é rubro-negro de coração.

Quero dizer que também sou simpatizante do Fluminense, de Feira de Santana, e do Atlético, de Alagoinhas, e torço para que os times baianos voltem a ter a importância de outrora, dentro do cenário desportivo nacional.

Sr. Presidente,

Sras. Deputadas, srs. Deputados

Estreei na política em 2006 na condição de candidato a deputado estadual, quando obtive 27.741 votos, assumindo a primeira suplência do pt do b.

Assim como da primeira vez, fiz, agora, uma campanha limpa, filiado ao Partido Trabalhista Nacional (PTN), sem muitos recursos, com o apoio da minha família e de amigos que acreditaram e apostaram nos meus ideais.

Daí esse desejo foi se ampliando, conquistando novos amigos, militantes e correligionários, e, sobretudo os meus ouvintes de Feira de Santana e região, a quem devo este momento e a quem dedicarei meu mandato, em especial.

Neste momento, gostaria de fazer um preito de gratidão ao presidente de meu partido, o deputado estadual João Carlos Bacelar, embora licenciado para exercer a nobre função de Secretário de Educação, Cultura, Esportes e Lazer da Prefeitura de Salvador, que honra nosso partido, o PTN e esta Casa Legislativa.

Um homem correto, zeloso com o partido, atencioso com os demais companheiros.

Como companheiro de partido e militante do PTN, sinto-me orgulhoso em tê-lo como condutor da nossa legenda na Bahia.

Venho para a Assembléia Legislativa como Deputado do Estado da Bahia, representando Feira de Santana e região e pregando a união com os demais representantes de lá: os deputados Zé Neto, Graça Pimenta e José de Arimatéia para transformarmos a região de Feira numa região metropolitana e, com isso, usufruir dos benefícios que advém dessa proposição e, em reconhecimento da importância administrativa que a Princesa do Sertão e região tem hoje no estado, assunto que voltarei a tratar posteriormente, detalhando essa proposição que irei defender aqui nesta casa e que conta também com o apoio do líder da nossa bancada PSC-PTN, deputado Targino Machado.

Vou aqui lutar também pela recuperação do aeroporto de Feira de Santana, hoje completamente abandonado para que, se não houver interesse e viabilidade em ser utilizado para transporte de passageiro, para que seja aproveitado como terminal de carga, aliviando o Aeroporto Internacional de Salvador, Deputado Luís Eduardo Magalhães.

Essa é uma situação em que tornaria o equipamento, hoje abandonado, numa alternativa viável.

Se temos, por um lado, proximidade com a capital o que reduziria sua importância para o transporte de passageiros, aumentaria sua importância como uma estação de transbordo de carga

Virei aqui defender também que o Governo do Estado defina qual a destinação que será dada a construção inacabada do Centro de Convenções de Feira de Santana, obra iniciada no governo Paulo Souto e cuja continuidade foi interrompida pelo atual governo.

O povo de Feira de Santana, bem como de toda região precisa de uma solução: ou que o estado dê nova destinação a construção, que possa realmente atender a população, ou que seja transferida para o município, para que o Prefeito Tarcizio Pimenta possa adequá-lo às necessidades locais.

Sugiro aqui, se não houver interesse na continuidade da obra que a transforme no Hospital do Idoso e, assim, o Estado transforme Feira de Santana num grande pólo de saúde, onde temos hospitais que atenderão todo os segmentos, como a criança, a mulher e agora, possivelmente, o idoso, alternativa já adotada por outras cidades brasileiras e que tem se mostrado viável.

Também pretendo, aqui, trabalhar pelo crescimento e desenvolvimento do meu estado, colaborando com o Governo Jaques Wagner, mas sempre com uma visão crítica, aperfeiçoando, quando necessário, os projetos que serão enviados a esta casa, destacando aquilo que se fizer necessário.

Mas vou enxergar o governo com “olhos de águia”.

E faço questão de afirmar, aqui, que não darei vida fácil ao líder do Governo, Deputado Zé Neto, meu conterrâneo, amigo e adversário político na região de Feira de Santana e, quem sabe, um aliado no futuro, porque não faço política fechando portas.

Deixaremos as divergências de lado quando estiver em jogo os interesses maiores da Bahia, como fiz em minha campanha, que foi tranquila, sem ataques, mas apresentando alternativas para os problemas que nosso estado enfrenta.

Estarei atento aos interesses do Estado, sempre focado na região de Feira de Santana, porque fui eleito com 37.205 votos, dos quais 32.195 vieram dos feirenses.

Sr. Presidente,

Sras. Deputadas, srs. Deputados;

Aqui, terei interesses específicos na área de segurança pública, já que esse tem sido um dos pontos mais frágeis do Governo Jaques Wagner e uma das áreas que mais tem atingido diretamente a população carente do estado e mais especificamente de Feira de Santana e região.

Na área de saúde, outro ponto que considero foco de minha atuação nesta casa, acredito ser fundamental a construção de um novo hospital com as características do Clériston Andrade para atender a região de Feira de Santana, a despeito do município ter investido nas policlínicas.

Também vejo necessidade do estado incrementar o atendimento no Hospital Regional da Criança que até hoje não ultrapassou os 25% da capacidade, e que foi inaugurado de forma precoce.

Na área da educação, irei defender a ampliação do programa escola em tempo integral.

Como educador que sou e que vê, na educação pública, gratuita e de qualidade, sobretudo para as camadas mais carentes de nossa população, a oportunidade de crescimento, desenvolvimento, independência e liberdade.

Aqui também estarei atento a atuação de algumas categorias profissionais como os radialistas e jornalistas – mas, mais especialmente, dos radialistas assim como eu.

Aqui, pretendo ser um porta voz dos nossos anseios por conhecer de perto as dificuldades por que passa a categoria, num momento em que vemos que as emissoras estão terceirizando cada vez mais os horários, e que os profissionais, para se manterem no ar, têm que comprar o horário.

Para isso acontecer, têm que sair em busca de patrocinadores junto a comerciantes e até mesmo políticos, pedindo verbas para ter seu espaço de trabalho assegurado.

Por entender essa situação, me solidarizo, neste momento, com todos os nossos companheiros que atuam nas rádios em nosso estado e que sofrem com essas mudanças

Aos jornalistas que trabalham aqui na Assembléia Legislativa e na Bahia de um modo geral, digo a vocês que, como profissional da área de comunicação, quero ser parceiro de vocês, facilitando o acesso a esta casa e aos meus pares, transpondo barreiras que porventura venham existir, pleiteando junto a essa mesa diretora melhorias no atendimento a vocês.

Pretendo ser o porta voz da imprensa nesta Casa, exatamente por entender das dificuldades que enfrentamos para exercermos nossas funções no dia a dia.

Aos meus colegas professores, que infelizmente ainda não tem o seu merecido valor reconhecido nem pelos governos, nem por uma parte da sociedade, também estarei aqui me dedicando a vocês, especialmente àqueles profissionais das áreas mais distantes na zona rural.

Estes verdadeiros heróis que, em muitos casos, chegam a receber menos de um salário mínimo para exercer essa digna profissão que é um verdadeiro sacerdócio, enquanto os patrões acham que estão fazendo favor em contratá-los, enquanto o benefício é da sociedade.

Lamentavelmente, vivemos ainda num país que os cidadãos que mandam não querem a população educada, porque um cidadão educado desenvolve um pensamento analítico e crítico.

O cidadão passa a exigir mais dos seus governantes.

Não queremos apenas um cidadão pela metade, que saiba apenas ler e escrever, e que aceite os programas sociais apenas como moeda de troca.

Sr. Presidente,

Sras. Deputadas, srs. Deputados;

Venho aqui dizer aos baianos e em especial aos feirenses que não existe caminho.

O caminho a gente faz ao caminhar.

Por isso, afirmo mais uma vez aos baianos que estou aqui à disposição de todos para construirmos, juntos, o nosso mandato.

Neste momento, quero reiterar o agradecimento especial aos meus eleitores, sobretudo da região de Feira de Santana, à militância, que muito trabalhou para conquistarmos, hoje, esse mandato eletivo.

Aos meus assessores e amigos, que me permitiram chegar aqui, acreditando e apostando no meu trabalho.

Aos meus familiares, que me deram o suporte emocional, que partiram para a luta para que hoje pudesse realizar esse sonho, representados na pessoa de minha mãe, a professora Gilcélia, que mesmo aos 79 anos fez questão de participar dos momentos mais representativos de minha campanha.

Quero fazer também uma referência especial a deus, a quem dirigi meus apelos para ter forças e fé para enfrentar essa caminhada.

Aos amigos de todos os credos e religiões que rezaram, rezam e acreditam em mim.

Meu mais sincero e profundo agradecimento.

Espero honrar os anseios de todos e dizer que chego aqui para tentar fazer história no meu Estado como um político correto, justo e íntegro, que lutou por sua terra e para que seu povo tenha mais qualidade de vida com justiça social e para construir uma Bahia cada vez melhor, a Bahia de todos nós.

Ou melhor, a Bahia que todos nós sonhamos.

Muito obrigado

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 121606 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.