O que fazer nas enchentes | Por Welinton dos Santos

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Em virtude das fortes chuvas dos últimos dias, gostaria de passar algumas orientações a respeito de como proceder em caso de enchentes.

Primeira orientação é para os motoristas, não arrisque passar em áreas alagadas em que água ultrapasse a 25 cm dos pneus, se a correnteza for transversal não passe acima de 10 cm, pois há risco da perda do controle do veículo. Em momentos de forte chuva tente colocar o veículo em um local alto e deixe as ruas livres para as equipes de socorro. Em caso de alagamento abandone o veículo e busque refúgio a pé.

Segunda orientação é para os pedestres, são várias: evite andar pelas águas, faça em casos extremos de necessidade, lembre-se de andar sempre em grupo e de preferência dando as mãos ou arranjando alguma coisa para amarrar a todos que passarão pelas águas, pois as ruas escondem bueiros, buracos e tampas de esgoto abertas pela força da enxurrada. Cuidado com as redes de energia, proteja o máximo o corpo, afaste-se de encostas e morros; cuidado no litoral ou nas margens de rio que podem ceder espaços de terra e provocar desmoronamento; busque abrigo em lugares altos e seguros.

Em caso de enchentes em lugares fechados as orientações são a seguintes: procure manter-se calmo, o desespero aumenta o risco, tente subir o máximo possível em segurança e aguarde socorro, se possível desligue a rede elétrica, no caso de disjuntor, não desligue o relógio de força externo sem a devida proteção contra choques; não toque em objetos elétricos que estejam plugados em tomadas; procure um caminho de fuga, ou seja, a água pode subir e às vezes é necessária uma rota de saída.

O celular é uma importante ferramenta em momento de socorro, evite boatos e siga as orientações dos órgãos oficiais. Não retire objetos em enchentes em momentos da elevação da água, nesta hora o volume de acidentes é alto, a lama que entra junto provoca escorregões que podem tirar vidas. Mas se for necessária, priorizar água, alimentos, dinheiro, remédios, luvas e roupas. Lembre-se que em locais com grande volume de água provoca a queda de paredes, portanto o risco existe e não subestime a natureza. Em lugares de grande sinistro só efetuem o conserto dos danos após a liberação dos órgãos oficiais, geralmente a Defesa Civil.

Algumas vezes a água sobe lentamente, neste caso dê prioridades de retirada de documentos, roupas e eletrodomésticos-utensílios mais úteis como: fogão, geladeira e outros. Procure a Defesa Civil, mas leve alimento para manutenção para as próximas 24 horas, que é o tempo em que às autoridades conseguem coordenar o auxílio.

No caso de deslizamento de terra os riscos são maiores e ajuda de técnicos preparados é necessário, o desespero pode provocar novos acidentes. Em sinais de deslizamento ou ocorrendo procure lugares seguros e afaste do local de risco, para tal peça auxílio de vizinhos e amigos.

Desmoronamentos acompanhados de água e lama, o socorro deve ser imediato, mas a coordenação das atividades é essencial para evitar novas vítimas. Quando molhado a terra fica mais pesada e desliza com mais facilidade o que dificulta o resgate, em casos emergenciais, lembrar de escorar os espaços que estão sendo abertos.

Não coma alimentos contaminados com a enchente, ferva alimentos não contaminados por 15 minutos e observando alterações não consuma em hipótese alguma.

Após enchentes, faz-se necessária a limpeza da caixa d’água com hipoclorito de sódio a razão de 125 ml para cada 500 litros de água ou 2 gotas para cada litro de água, acondicionar o lixo em recipientes e enterrá-los ou solicitar a coleta pública sua retirada, animais mortos devem ser colocados cal depois cobrir com terra.

Quando for limpar a residência após enchentes, tome certo cuidado, pois atrás de móveis podem estar cobras e outros animais que podem trazer transtornos.

Antes de ligar a eletricidade secar as tomadas e o disjuntor para evitar curto circuito. Em caso de dúvidas ligue imediatamente para a Defesa Civil (199), Corpo de Bombeiros (193) ou telefone 156, na prefeitura municipal geralmente. Faça sua parte!

O detalhe mais importante é: quem irá ajudar as crianças, os idosos e quem será o líder do grupo, além é claro da importância de saber os números de emergência.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113505 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]