O deputado estadual Zé Neto criticou duramente a baixa qualidade dos serviços da TWB e pede fim do contrato com o Governo da Bahia

José Cerqueira de Santana Neto (Zé Neto).José Cerqueira de Santana Neto (Zé Neto).
O deputado estadual Zé Neto criticou duramente a baixa qualidade dos serviços da TWB e pede fim do contrato com o Governo da Bahia

O deputado estadual Zé Neto criticou duramente a baixa qualidade dos serviços da TWB e pede fim do contrato com o Governo da Bahia.

O deputado estadual Zé Neto criticou duramente a baixa qualidade dos serviços da TWB e pede fim do contrato com o Governo da Bahia

O deputado estadual Zé Neto criticou duramente a baixa qualidade dos serviços da TWB e pede fim do contrato com o Governo da Bahia.

O deputado estadual Zé Neto criticou duramente a baixa qualidade dos serviços da TWB e pede fim do contrato com o Governo da Bahia

O deputado estadual Zé Neto criticou duramente a baixa qualidade dos serviços da TWB e pede fim do contrato com o Governo da Bahia.

O deputado petista Zé Neto (José Cerqueira Neto), criticou através de sua página no Twitter, a baixa qualidade dos serviços prestados pela concessionaria estadual TWB, responsável pela travessia Salvador – Ilha de Itaparica – Salvador. Declara o deputado: “A TWB tem prestado péssimos serviços aos baianos e vamos pra cima com gosto.”

Ele segue explicando que tentou ser corrompido, quando a empresa lhe ofereceu vantagens, com passe exclusivo, sem necessidade de esperas em filas. “Aliás, a TWB já me ofereceu prioridade tentando gracinha. Quero é rescisão desse contrato com o Estado.”,e diz ainda, “com a TWB é pegar pesado e avaliar a quebra de contrato com substituição da prestadora”.

Zé Neto foi contestado pelo diretor da TWB, Jayme Rangel, declarando que o deputado aceitou privilégios. Se fosse o fato verdadeiro, o deputado não teria que aguardar por duas horas pela embarcação, como ele próprio afirma: “Acabo de entrar no ferry Ivete e são 17:15 h, foram 2 horas de espera em plena quarta, vou convocar Audiência Publica para debater o tema.”, e segue, “Só esse ano é a quarta vez que pego fila, tem quatro anos o Governo tentando uma solução mas tá muito ruim”.

Privatização no Governo Paulo Souto

O Jornal da Mídia traz na matéria com título ‘Política da TWB é suicida, garante ex-presidente da CNB’, declarações contundentes de um modelo de negócio, que privilegiou a exploração privada, com margens de lucro garantida. Resultando na oferta de serviços de baixa qualidade: atrasos, terminais e embarcações com baixa conservação, tramento descortês pelas equipes de atendimento, além de condições sanitárias degradantes.

A matéria aponta para o modelo de negócio gestado na administração de Paulo Souto em 1995 e cita: “O resultado da escolha de Paulo Souto e Eraldo Tinoco (falecido em 15/04/2008), todos na Bahia já sabem: o sucateamento completo da frota do sistema ferry-boat e de outras embarcações entregues pela CNB ao consórcio, a exemplo do navio Maragogipe e a Lancha Maré, esta incendiada misteriosamente no Terminal de Bom Despacho.”.

O ex-presidente da Companhia de Navegação Baiana (CNB), Wilson Andrade, resumiu a crise do sistema ferry-boat conduzido pela TWB: “A administração da TWB adota uma política suicida e de afastamento da clientela. A empresa mostra uma planilha com prejuízo e o Governo autoriza o aumento. Assim, muita gente deixa de viajar e novamente vem o prejuízo e, posteriormente, mais um aumento de tarifa”.

Saiba +

Diretor da TWB critica e esculhamba a Agerba

Escândalo envolvendo a TWB exige posição firme do governo

Ferry-boats apodrecem depois da privatização

Política da TWB é suicida, garante ex-presidente da CNB

Conheça a privatização do ferry boat. Tudo piorou.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]