Ingá e órgãos estaduais participam da operação chuva para a Bahia

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Traçar atribuições para os possíveis efeitos de chuvas e outros eventos extremos em toda a Bahia. Esse foi o motivo que levou o Instituto de Gestão das Águas e Clima (Ingá) a se reunir com diversos órgãos do governo estadual na última terça-feira (18/01/2011), na Casa Civil. No encontro estavam presentes representantes das secretarias de Meio Ambiente, da Saúde e de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza, Instituto de Meio Ambiente (Ima), Coordenação de Defesa Civil do Estado (Cordec), Corpo de Bombeiros, Casa Militar, Conder, Voluntárias Sociais e Embasa. O grupo apontou diretrizes para situações de emergência em caso de grande quantidade de chuva e também para fatos relacionados a incêndios florestais e secas.

De acordo com Gabriel Palma, diretor de Monitoramento e Informação do Instituto, uma das atribuições do Ingá é disponibilizar para a sociedade a meteorologia do Estado para, inclusive, auxiliar decisões de Estado em situação de alerta. “Nessa operação chuva, podemos contribuir com o monitoramento dos dados de chuva, emissão de boletim pluviométrico diário, previsão do tempo, que serão emitidos para todos os órgãos institucionais”, relata.

A previsão climática para o Estado é elaborada por meteorologistas do Centro Estadual de Meteorologia da Bahia (Cemba/Ingá) com base nos resultados dos modelos numéricos de previsão climática, nas discussões técnicas entre meteorologistas de todo o Nordeste e de instituições, como o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/INPE) e do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Todos os dados servem de subsídio ao planejamento, implementação e desenvolvimento de políticas públicas ou ações da iniciativa privada e podem ser acessados no site do Ingá (www.inga.ba.gov.br/cemba).

Palma lembrou que já existe uma parceria entre o Ingá, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Cordec para construírem juntos o projeto intitulado “Elaboração de Planos de Emergência e de Contingência para Eventos Críticos no Estado da Bahia”, que irá propor uma rede de monitoramento adequada para subsidiar o sistema de alerta, bem como a criação de uma sala de situação que irá dar suporte às ações do Estado e municípios na prevenção dos desastres naturais considerados eventos extremos. Previsto para iniciar no primeiro semestre de 2011, o projeto irá contratar, por 18 meses, três bolsistas especialistas na área de hidrologia, meteorologia e análise de sistemas ou geoprocessamento.

Segundo o diretor-geral do Ingá, Wanderley Matos, também presente a reunião na Casa Civil, as ações previstas para o Plano de Emergência podem ser absorvidas dentro do Plano Estadual de Contingência das Chuvas, que será acompanhado pela Comissão de Resposta aos Danos das Chuvas formada pelos órgãos envolvidos. “A intenção é trabalhar com a prevenção aos acidentes e para isso o Ingá apontou durante a reunião algumas necessidades urgentes, como: mapear as áreas de risco, criar uma sala de situação, instituir a ação de acordo com a gravidade do problema, além de ampliar os boletins pluviométricos (chuvas), fluviométricos (rios) e meteorológicos telemétricos (transmissão em tempo real)”.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108822 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]