Começa a colheita de umbu no sertão da Bahia

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Calda para sorvete e umbu desidratado são novidades que devem chegar ao mercado este ano

Umbuzeiros verdinhos e carregados estão deixando a caatinga, no sertão baiano, mais atraente, neste começo de ano. O início da safra do umbu está envolvendo centenas de famílias que trabalham com a colheita e processamento da fruta. Em três cidades do norte, o trabalho é coordenado pela Coopercuc (Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá) que deve processar, este ano, 160 toneladas.

Os produtos derivados do umbu feitos pela cooperativa já são conhecidos por consumidores de delicatessens espalhadas pelo Brasil, que vendem doces, geleias e compotas. E mais de 80 mil estudantes do próprio sertão baiano também aproveitam as guloseimas na hora da merenda escolar. Cerca de 30% do que é produzido pela Coopercuc vão para escolas da região, através do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE.

Por causa dos custos de comercialização, no ano passado, os produtos foram exportados apenas para a Itália. Em compensação, o mercado interno vem sendo intensificado. Recentemente, os cearenses de Fortaleza receberam os primeiros doces do sertão baiano. Este ano, a cooperativa pretende colocar no mercado o resultado de testes feitos em estudos apoiados pelo Sebrae. “Vamos vender calda para sorvete de umbu e maracujá da caatinga, além de desidratados como o umbu e frutos de cactos como mandacaru e xique-xique”, diz a gerente comercial da Coopercuc, Jussara Dantas, mostrando que os testes feitos em 2010 revelaram viabilidades técnica e comercial.

A diversificação da linha produção, hoje com 10 produtos derivados também de goiaba, manga e maracujá da caatinga, é a grande aposta da cooperativa para 2011. De todas as frutas, o processamento deve chegar a 250 toneladas. Há 16 minifábricas localizadas em comunidades rurais das três cidades. Nos próximos meses, outra unidade será construída em Uauá. A ampliação dos trabalhos deve gerar ainda mais emprego e renda. Atualmente, a cooperativa tem 144 cooperados e mais de 300 famílias participantes do processo, desde a colheita das frutas até a comercialização.

Ao longo de 2011, a participação de cooperados da Coopercuc em cerca de 15 feiras de alimentos e visitas técnicas ajudou na prospecção de novos negócios. Para a realização da maioria delas, houve a contribuição do Sebrae. “É gratificante para a instituição apoiar iniciativas que promovem a sustentabilidade e valorizam a produção local, indo além da geração de emprego e renda”, avalia a coordenadora regional do Sebrae, Jussara Oliveira, lembrando que o umbu é nativo do nordeste brasileiro.

Talentos do Brasil – Copa 2014

A Coopercuc é um dos 99 empreendimentos pré-selecionados em todo o país na Chamada Pública Talentos do Brasil, promovida pelo Ministério de Desenvolvimento Agrário. O objetivo é classificar e selecionar empreendimentos constituídos por agricultores familiares, povos e comunidades tradicionais das cinco regiões brasileiras para ofertarem artigos diferenciados a turistas durante a Copa de 2014, no Brasil. São produtos nas áreas de cosméticos, decorativos e utilitários (artesanato), alimentos e bebidas. O MDA e parceiros vão investir R$ 3 milhões na iniciativa, agregando valor à oferta turística.

Além da Coopercuc, que ficou em 1º lugar no setor de Alimentos e Bebidas, no Nordeste, a Bahia tem outros projetos inscritos nos Talentos do Brasil: Arco Sertão Bahia, Rede de Produtores da Bahia e Associação de Desenvolvimento Sustentável e Solidário da Região Sisaleira (1º, 2º e 4º lugares, respectivamente, em Decorativos e Utilitários), além da Cooperativa dos Pequenos Produtores e Produtoras Agroecologistas do Sul da Bahia (3º lugar em Alimentos e Bebidas).

*Com informação da Agência Sebrae

 

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108821 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]