Wagner é o 3º governador mais bem avaliado do Brasil, enquanto o prefeito João Henrique lidera os índices de rejeição

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

De acordo com pesquisa realizada pelo instituto Datafolha, o governador baiano Jaques Wagner (PT) é apontado como o terceiro governador mais bem avaliado do Brasil. Ocupa o primeiro lugar o governador reeleito de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e em segundo o socialista Cid Gomes, governador do Ceará. Importante observar que os três foram reeleitos na eleição deste ano ainda no 1° turno.

A pesquisa foi elaborada no período de  17 a 19 de novembro de 2010, com 11.281 eleitores, em 421 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O ranking do Datafolha usa como critério a nota média de cada governador numa escala de zero a dez. O critério de desempate é o índice de popularidade, que avalia percentuais de aprovação e reprovação.
No âmbito municipal, o prefeito João Henrique (Salvador), há cinco anos e 11 meses no cargo,  foi avaliado  de forma negativa:   45% dos entrevistados consideram sua gestão como ruim ou péssima. Na última pesquisa, em julho, este índice era de 39%, enquanto em dezembro de 2009, a reprovação registrada foi de 35%. João Henrique recebeu nota média de 4,5 dos soteropolitanos. O índice de aprovação – os que consideram o governo bom ou ótimo – foi de 18%, enquanto 34% consideram seu governo regular. Com o resultado, João Henrique ficou em sétimo entre os oito prefeitos avaliados na pesquisa, perdendo em rejeição apenas para a prefeita de Fortaleza, Luiziane Lins (PT).
Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10092 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).