Salvador na Biblioteca Pública dos Barris Exposição Less than a wall, trapped inside a box

“Um mergulho naquilo que nos aprisiona e nos liberta. Este é o meu convite”, sintetiza a artista visual Sylvia Diez, ao explicar a sensação que quer provocar com a instalação, Less than a wall, trapped inside a box (Menos que uma parede, presa dentro de uma caixa.
“Um mergulho naquilo que nos aprisiona e nos liberta. Este é o meu convite”, sintetiza a artista visual Sylvia Diez, ao explicar a sensação que quer provocar com a instalação, Less than a wall, trapped inside a box (Menos que uma parede, presa dentro de uma caixa.
“Um mergulho naquilo que nos aprisiona e nos liberta. Este é o meu convite”, sintetiza a artista visual Sylvia Diez, ao explicar a sensação que quer provocar com a instalação, Less than a wall, trapped inside a box (Menos que uma parede, presa dentro de uma caixa.
“Um mergulho naquilo que nos aprisiona e nos liberta. Este é o meu convite”, sintetiza a artista visual Sylvia Diez, ao explicar a sensação que quer provocar com a instalação, Less than a wall, trapped inside a box (Menos que uma parede, presa dentro de uma caixa.

(Menos que uma parede, presa dentro de uma caixa) 

Um mergulho em cada um de nós

“Um mergulho naquilo que nos aprisiona e nos liberta. Este é o meu convite”, sintetiza a artista visual Sylvia Diez, ao explicar a sensação que quer provocar com a instalação, Less than a wall, trapped inside a box (Menos que uma parede, presa dentro de uma caixa), em exposição gratuita e aberta ao público, entre os dias 03 a 19 de dezembro no Quadrilátero da Biblioteca Pública do Estado da Bahia, nos Barris.

A Caixa, como também é conhecida a instalação, propõe aos seus expectadores um olhar contemporâneo dos mitos gregos da Caixa de Pandora e da Caverna de Platão. A partir de auto retratos realizados em médio formato e de forma completamente autoral, a artista levou cerca de três horas e meia dentro de uma caixa de vidro de 74 centímetros para conseguir captar a aura dos sentimentos que nortearam seu trabalho. “Foram muitas horas dentro da caixa, os sentimentos vieram em conjunto e a partir deles é que foi sendo configurada a obra que para mim é de uma honestidade absurda”, explica Diez.

Com a Curadoria do fotografo Sinval Garcia, A Caixa convida o expectador a adentrar uma verdadeira caixa preta de cerca de 3 metros, com temperatura acima dos 30 graus, e ambientação similar as fotografias clicadas por Sylvia e expostas em seu interior. “Ao abrimos a caixa, nos deparamos com nossos desejos mais profundos e, retirar a tampa significa sempre correr riscos. Sylvia nos guia a este momento para uma pausa e uma reflexão, pensarmos o que nos prende e qual o desejo que nos liberta”, pontua o curador da exposição.

Sylvia Diez – A artista iniciou o bacharelado em fotografia na Faculdade de Comunicação e Artes do SENAC em São Paulo, a seguir concluiu o Máster em fotografia autoral pela I Escola de La Imatge, em Barcelona – Espanha (2009). Com formação visual construída nos oito anos de trabalho em fotografia, Sylvia Diez realiza um trabalho autoral e contemporâneo, propondo seu ponto de vista e trocando saberes com seus expectadores.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115004 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.