Plano de ação do Programa Água Doce será apresentado hoje no Ingá

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
O Plano Estadual do Programa Água Doce será lançado hoje (segunda-feira- 20/12/2010), às 14h30, no Auditório Paulo Jackson no Instituto de Gestão das Águas e Clima (Ingá). O Programa Água Doce é uma parceria dos governos federal, estaduais e municipais, além da sociedade civil, visando atender populações carentes do semiárido brasileiro com sistemas de dessalinização para abastecimento de água e disposição adequada do rejeito ou sua reutilização.
O Plano Estadual tem como enfoque as ações a serem desenvolvidas na Bahia, pelo PAD, no período entre 2011 a 2019. De acordo com a coordenadora do PAD, na Bahia, e bióloga da Coordenação de Planejamento de Recursos Hídricos do Ingá, Maria do Carmo Nunes, “o programa estabelece uma política de acesso à água de boa qualidade, que suprirá aos moradores água potável, geração de renda e melhoria na qualidade alimentar”, afirma.
O ‘Água Doce’ irá beneficiar 62 localidades com possibilidade de ampliação no Nordeste, Sudoeste e Norte da Bahia, consideradas as áreas mais críticas do Estado. Ao todo, 120 cisternas de dessalinização serão implantadas com a meta de atender 62 mil famílias e instalação de mais três Unidades Demonstrativas – A UD é um sistema de produção integrado, onde a comunidade obtém água para consumo humano, e ainda utiliza o concentrado (o que sobra após a dessalinização) na produção de peixes e na irrigação de plantas que servem de alimento a caprinos e ovinos.
As comunidades beneficiadas são escolhidas de acordo com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e com as indicações pluviométricas do município, ausência ou dificuldade de acesso à fontes de abastecimento de água potável e altos índices de mortalidade infantil também são considerados, além do tamanho da área a ser implantada a UD. Segundo o diretor de Planejamento de Recursos Hídricos do Ingá, George Silva, “a implantação das ações na Bahia será baseada também em critérios específicos, como áreas susceptíveis à desertificação e índice de qualidade das águas subterrâneas”.
Unidade Demonstrativa
A primeira Unidade Demonstrativa do Programa Água Doce (PAD) foi inaugurada na comunidade de Minuim, no município de Santa Brígida, no dia 30 de novembro. O programa é uma ação do governo federal através do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e coordenado, na Bahia, pelo Instituto de Gestão das Águas e Clima (Ingá). Na ocasião foram assinados os acordos de gestão do sistema de dessalinização e de gestão da criação da tilápia.
Sistema Integrado
O Sistema Integrado de Reuso dos Efluentes da Dessalinização, além de produzir água potável, reaproveita o concentrado enriquecido em sal, proveniente da dessalinização para a criação de tilápias (peixes de água doce que se reproduzem até mesmo no mar) e no cultivo de uma planta conhecida como erva-sal, utilizada na alimentação de caprinos e ovinos. Os peixes são comercializados pela comunidade e o dinheiro da venda é usado para manter o próprio sistema.
Como funciona
No primeiro momento, a água é retirada do aqüífero por meio de um poço profundo, enviada a um dessalinizador e armazenada em um reservatório para distribuição. Na segunda etapa, o rejeito do dessalinizador é utilizado para cultivar a tilápia. Na terceira fase, o concentrado dessa criação, rico em matéria orgânica, é aproveitado para irrigar a erva-sal (Atriplex nummularia), por sua vez utilizada na produção de feno para alimentar ovelhas e cabras.
O sistema produtivo utiliza uma área total de cerca de dois hectares, possui dois viveiros de tilápias, um tanque para reciclagem do concentrado e uma área irrigada para cultivo da erva sal, além da área para produção do feno. Para que uma localidade possa receber um sistema semelhante, deve ter um poço com vazão mínima de 3 mil litros de água por hora, solo compatível com o sistema de irrigação de erva sal, área pública para implantação do sistema, exploração pecuária e experiência cooperativa da comunidade.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114865 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.