PAC cumpre 94,1% do previsto pelo Governo Lula em 4 anos

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Miriam Belchior, coordenadora-geral do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Lula.
Miriam Belchior, coordenadora-geral do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Lula.
Miriam Belchior, coordenadora-geral do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Lula.
Miriam Belchior, coordenadora-geral do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Lula.

O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) vai executar, até o último dia de 2010,  R$ 619 bilhões a título de investimento, ou seja, 94,1% do montante previsto para os últimos quatro anos, que é de R$ 657,4 bilhões. Até 31 de outubro, já haviam sido executados R$ 559,6 bilhões – o que representa 85,1% desse total.

O 11º balanço foi apresentado nesta quinta-feira (09/12/2010), pela coordenadora-geral do programa, Miriam Belchior, futura ministra do Planejamento do governo Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto, em Brasília, com a presença de vários ministros, como Guido Mantega, da Fazenda; e Paulo Bernardo, do Planejamento, além de auxiliares envolvidos no PAC.

Na ocasião, Miriam Belchior destacou que o programa representou a retomada dos investimentos em infraestrutura no Brasil, após um longo período em que deixou de fazer esses investimentos. “Com o PAC retomamos empreendimentos que estavam paralisados ou em ritmo muito lento, como as Eclusas de Tucuruí e o Canal do Sertão Alagoano, e demos início a empreendimentos estruturantes para o País, como as Usinas Hidrelétricas no Rio Madeira, a Integração do São Francisco e a Refinaria Abreu e Lima”, afirmou.

Como parte destas obras terão continuidade em 2011, o balanço divulgado pela coordenadora do PAC mostrou apenas as obras que estarão prontas até o fim de dezembro de 2010. Apenas os eixos Logística, Energia e Social e Urbano somarão R$ 225,2 bilhões em investimentos até dezembro deste ano. Nas áreas de Habitação e Saneamento, as ações concluídas somarão R$ 218,8 bilhões até dezembro de 2010.

Orçamento garantido 

Após as apresentações, o núcleo do PAC, composto por ministros e assessores, concedeu entrevista coletiva. O ministro Guido Mantega voltou a garantir que os investimentos do PAC em andamento continuarão no ano que vem. Segundo ele, apenas projetos do PAC 2, que ampliou os investimentos nas áreas social e de infraestrutura, deverão começar um pouco mais adiante.

Mantega, que continuará como ministro no governo Dilma, lembrou que o PAC está em andamento e já tem um volume grande de projetos que continuarão em 2011. Esses projetos, informou, continuarão dentro do ritmo que está estabelecido e já representam um volume de investimento superior ao deste ano.

Mantega e Paulo Bernardo, ministro do Planejamento, explicaram que as definições do orçamento do PAC devem ser tratadas com a presidenta eleita Dilma Rousseff.

“O volume de investimentos continuará crescendo no próximo ano. Apenas projetos do PAC 2 deverão começar um pouco mais adiante. Ou seja, vamos alterar o ritmo de ingresso de novos investimentos de acordo com a nossa disponibilidade”, disse Mantega.

Pôr do sol às margens do Rio Madeira, em Porto Velho, Rondônia.
Pôr do sol às margens do Rio Madeira, em Porto Velho, Rondônia.
Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 121932 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.