ONU diz que indústria criativa pode ajudar países pobres

Demanda por vídeos, música e vídeo games, entre outros produtos, deve alavancar processo de recuperação econômica em nações em desenvolvimento.

Um estudo da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad, sugere que a indústria criativa ou do entretenimento pode ajudar na recuperação econômica de vários países.

O relatório “Economia Criativa 2010”, publicado nesta quarta-feira, em Genebra, afirma que a demanda por vídeos, música, novos programas de TV e vídeo games fortalecerá a economia das nações em desenvolvimento.

Mercados Domésticos

Segundo a Unctad a procura por esses produtos permaneceu estável, principalmente nos mercados domésticos.

Entre 2002 e 2008, a exportação dos chamados produtos criativos como livros, artesanato e artes, filmes e material áudiovisual mais que dobrou, gerando US$ 592 bilhões, equivalentes a mais de R$ 1 trilhão.

A agência da ONU lembrou, no entanto, que apesar de a recuperação econômica ainda estar se dando a passos lentos, a demanda da indústria criativa continua firme.

*Com informações da Rádio ONU em Nova York

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]