Brasil registra aumento de HIV entre meninas e jovens

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.

Informação é da Organização Mundial da Saúde; prevalência é maior também entre homens que têm relações sexuais com outros homens.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, afirmou que o direito à saúde é fundamental na resposta ao HIV. Segundo a agência, os direitos humanos devem ser uma preocupação central em estratégias de combate à doença.

A declaração foi feita para marcar o Dia Mundial de Combate à Aids neste primeiro de dezembro.

Inversão

Em mensagem, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, falou sobre a promoção de três zeros na luta contra o vírus: número zero de novas infecções, discriminação zero e quantidade zero de mortes por doenças relacionadas à Aids.

Numa entrevista à Rádio ONU, de Genebra, a médica da agência, Mariangela Simão disse que o Brasil está registrando um aumento de casos de HIV entre meninas e mulheres jovens.

“A doença cresce em algumas regiões, norte e nordeste, e também alguns grupos populacionais. Se você comparar meninos e garotas até 19 anos, entre as meninas há uma inversão de sexo. Há mais meninas com HIV que meninos. E, por outro lado, está se observando uma prevalência do HIV em jovens gays (homens)”, explicou.

Chance

Segundo um estudo do Programa Conjunto da ONU sobre HIV/Aids, Unaids, homens que fazem sexo com outros homens no Brasil têm até 10 vezes mais chance de contrair o vírus. A taxa de prevalência é de 10,5% para jovens gays e 0,8% para homens que não têm relações homossexuais.

Em nota, a OMS afirmou que, em todo o mundo, os grupos mais expostos ao risco do HIV, incluindo trabalhadores do sexo, usuários de drogas injetáveis, homens que têm relação sexual com outros homens e transexuais são também os que menos têm acesso a programas de prevenção da doença.

De 92 países pesquisados em 2009, apenas 36 ofereciam serviços de redução de danos.

Segundo as Nações Unidas, 80% de todas as mulheres contaminadas com o HIV no mundo vivem na África Subsaariana. No leste europeu, 50% dos soropositivos são também usuários de drogas injetáveis.

Na Holanda, na Espanha e na França até ¾ das novas infecções por HIV ocorrem em grupos de migrantes.

Em todo o mundo, cerca de 34 milhões de pessoas convivem com o vírus.

*Com informações da Rádio ONU em Nova York.

Banner do Governo da Bahia: Campanha 'Aqui é trabalho', veiculada nesta sexta-feira (04/11/2021).
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114842 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]