TCM aprova com ressalvas as contas da PMFS, administração de Tarcízio nega ter contribuído para desequilíbrio fiscal do município

Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), nesta terça-feira (09/11/2010), aprovou com ressalvas as contas da Prefeitura de Feira de Santana, da responsabilidade do prefeito Tarcízio Pimenta, relativas ao exercício de 2009.

Em função desta realidade o relator, conselheiro substituto Evânio Cardoso, imputou multa no valor de R$ 1 mil ao gestor pelas irregularidades remanescentes no parecer. Cabe recurso da decisão.

O município de Feira de Santana apresentou uma receita arrecadada de R$ 438.243.049 e uma despesa executada de R$ 459.317.146, demonstrando um déficit orçamentário de execução de R$ 21.074.097.

Superávit Financeiro

Em resposta à denúncia apresentada pelo TCM a Prefeitura Municipal de Feira de Santana emitiu uma nota na qual observa que ressalvas apresentadas não mancham lisura das contas da Prefeitura Municipal de Feira de Santana, e que são mais fruto de uma interpretação do relator do que propriamente ocasionadas por alguma irregularidade. E garante que a Secretaria da Fazenda vai exercer o direito de defesa, com prazo de 15 dias a encaminhando um pedido de reconsideração ao TCM, inclusive mostrando que houve um superávit financeiro de cerca de R$ 1,5 milhão.

Segundo esclarece a Secretaria da Fazenda as despesas empenhadas e não pagas até 31 de dezembro, no valor de R$ 39 milhões, são restos a pagar constituídos de despesas processadas e não processadas, o que significa dizer que fazem parte deste montante as despesas que ainda estão em andamento em 2010. E cita como exemplo, pagamentos divididos em várias vezes, efetuados à medida em que o serviço é prestado ou o produto entregue.

Diante das evidências alegadas, o Governo Municipal entende também que não procede a afirmativa de que este fato pode ter contribuído para o desequilíbrio fiscal do município, visto que as disponibilidades financeiras em 31/12/2009 foram de R$ 45.447.807,25 contra um passivo financeiro de R$ 43.874.548,24, gerando assim um superávit financeirode R$ 1.573.259,01.

Outro ponto que merece ser esclarecido é que não há nenhuma diferença de R$ 5 milhões num erro apontado na alteração no Quadro de Detalhamento de Despesas (QDD). O TCM cita em seu relatório que houve uma alteração legalmente autorizada no QDD e que a diferença verificada chega a apenas R$ 17 mil.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108692 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]