Presidente Lula destaca importância das micro e pequenas empresas para o crescimento do país

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursa na cerimônia de abertura da Conferência Mercosul de Emprego e Trabalho Decente e assinatura do decreto de convocação da 1ª Conferência Nacional de Emprego e Trabalho Decente, no Palácio do Planalto.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursa na cerimônia de abertura da Conferência Mercosul de Emprego e Trabalho Decente e assinatura do decreto de convocação da 1ª Conferência Nacional de Emprego e Trabalho Decente, no Palácio do Planalto.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursa na cerimônia de abertura da Conferência Mercosul de Emprego e Trabalho Decente e assinatura do decreto de convocação da 1ª Conferência Nacional de Emprego e Trabalho Decente, no Palácio do Planalto.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursa na cerimônia de abertura da Conferência Mercosul de Emprego e Trabalho Decente e assinatura do decreto de convocação da 1ª Conferência Nacional de Emprego e Trabalho Decente, no Palácio do Planalto.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje (24/11/2010) que mudou “as regras do jogo” para alavancar as micro e pequenas empresas no Brasil. O presidente participou da cerimônia de inauguração da nova sede do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Brasileiras (Sebrae), em Brasília.

Segundo Lula, o aumento do crédito associado a uma legislação facilitadora e a incentivos governamentais foram os principais fatores que ajudaram o setor empreendedor. “Em 2006 sancionamos a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa. Reduzimos a burocracia e simplificamos a tributação. A nova lei incentivou também a participação dos empreendimentos nas compras governamentais. Isso fez com que as vendas de micro e pequenas empresas para o governo federal saltassem de R$ 2,6 bilhões, em 2006, para R$ 7,3 bilhões, em 2010. Veja o milagre da multiplicação dos pães”, afirmou o presidente em seu discurso.

Lula ressaltou ainda a importância do microcrédito para fazer a economia girar. De acordo com ele, atualmente o Banco do Brasil disponibiliza, sozinho, o mesmo volume de crédito que todo o país tinha disponível em 2003. “Precisou este país eleger um torneiro mecânico, que passou 29 anos da sua vida dizendo que era socialista, para transformar este país numa economia capitalista. Hoje o Brasil inteiro está com mais de R$ 1,6 trilhão disponibilizado para crédito”, afirmou.

O presidente disse ainda que o próximo governo terá o desafio de aumentar a formalização de empreendedores individuais e manter os incentivos para as micro e pequenas empresas. Para ele, são elas que “garantem a capilaridade do setor empresarial”.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116731 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.