Experiência habilita Henrique Meirelles para ocupar qualquer cargo, afirma vice-presidente Michel Temer

presidente do Banco Central (BC), Henrique de Campos Meirelles.
presidente do Banco Central (BC), Henrique de Campos Meirelles.
presidente do Banco Central (BC), Henrique de Campos Meirelles.
presidente do Banco Central (BC), Henrique de Campos Meirelles.

O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, pode ocupar qualquer cargo no país, especialmente na área econômica, porque está habilitado para isso. Sua experiência no passado e sua atuação no presente deram muita tranquilidade ao mercado e ao setor financeiro do Brasil. A afirmação foi feita pelo presidente da Câmara dos Deputados e vice-presidente da República eleito, Michel Temer (PMDB-SP), durante entrevista coletiva na capital argentina. Ele participa, em Buenos Aires, de um encontro de parlamentares ibero-americanos.

Se Henrique Meirelles for convidado pela presidenta eleita, Dilma Rousseff, para continuar no governo, o PMDB aplaudirá essa decisão, disse Temer. Segundo Temer, a atuação de Meirelles no BC foi primorosa e, se ele for aproveitado na área econômica, ajudará muito o governo. “Não tenho a menor dúvida disso. O PMDB não sugeriu a permanência de Meirelles – isso nós vamos ver numa segunda etapa. No momento, estamos vendo a composição do governo.”

Sobre as sugestões para que o deputado Antonio Palocci (PT-SP) seja indicado para a Casa Civil da Presidência, Temer afirmou que o ex-ministro tem uma capacidade extraordinária de agregação e ocuparia o cargo com muita competência e tranquilidade. “Palocci tem experiência também na área econômica e é um bom administrador”, acrescentou.

Perguntado se o retorno de Palocci poderia prejudicar o governo, por ter sido acusado de envolvimento na violação do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa, Temer destacou que o ex-ministro foi absolvido pelo Supremo Tribunal Federal. “Uma pessoa não pode ser apenada [condenada] pelo resto da vida, especialmente no Estado de Direito, se já cumpriu o rito institucional e foi absolvida pelo órgão que poderia julgá-lo.”

Temer disse que cumprirá o seu papel constitucional como vice-presidente da República porque é um legalista – cumpre o que a Constituição determina. Ele explicou que, constitucionalmente, o papel do vice-presidente pode ser interpretado como “decorativo”, mas ressaltou que, politicamente, não tem sido assim.

“Ele [o vice] pode ser atuante nos bastidores. Os vice-presidentes que atuaram no passado tiveram a sua presença. José Alencar fazia pregações contra os juros altos. Alguém pode até dizer que isso não tem significado, mas tem. O vice, falando dos juros altos, incentiva a sua redução, como acabou acontecendo ao longo do tempo. Eu disse à presidenta eleita, Dilma Rousseff: ‘quero ser um vice-presidente modesto de uma presidenta forte.”

O deputado destacou, porém, que sua atuação como vice dependerá do chamamento que a presidenta eleita fizer. “Não sou espaçoso. Institucionalmente, dependerei sempre de um chamamento, e acho que isso pode ocorrer. Coordenar a equipe de transição já é um sinal de participação, mas tudo vai depender da presidenta eleita.”

Ele disse que, se for necessário, adiará o recesso da Câmara para que o Orçamento de 2011 seja votado. Para ele, é importante que o novo governo já comece com o orçamento aprovado, porque, se isso não for feito, podem ocorrer “embates” orçamentários logo no início do governo. “Acho que dará tempo de votar o Orçamento. Temos 12 medidas provisórias trancando a pauta da Câmara, mas trabalharemos até o dia 22 de dezembro. “

Ele informou que renunciará à presidência da Câmara no dia 15 de dezembro, para ser diplomado como vice-presidente da República no dia 17. “Só não renuncio agora porque teria que haver uma nova eleição”.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112560 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]