Marialvo se propõe a alfabetizar Tiririca e eleições continuam sendo assunto de debate entre os vereadores de Feira. Confira debates na CMFS

Marialvo se propõe a alfabetizar Tiririca

A Justiça Eleitoral aceitou a denúncia oferecida pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) contra Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca, alegando que a prova técnica apresentada sobre sua alfabetização mostra discrepâncias de grafias. Tiririca, eleito com 1.353.820 votos para o cargo de deputado federal, pela coligação “Juntos por São Paulo”, pode ter todos os votos anulados se não comprovar que sabe ler e escrever. Hoje (04/10/2010), na tribuna da Casa da Cidadania, solidário ao comediante cearense, o vereador Marialvo Barreto (PT), que é também professor, se comprometeu a alfabetizar Tiririca, caso ele necessite de reforço escolar.

“Eu estou me prontificando se Tiririca quiser vim à Feira de Santana, ficar aqui até dezembro para eu e outros amigos professores alfabetizá-lo”. Na opinião do petista, o que estão fazendo com Tiririca é puro preconceito, em virtude de ele ser um palhaço. “É melhor ter Tiririca palhaço lá do que ter Garotinho, que é um expert em passar a mão em dinheiro público. Vamos deixar esse preconceito. Se a Justiça detectar que ele é analfabeto, dê um prazo até o dia 1º de janeiro pra eu alfabetizar Tiririca”, declarou Marialvo.

Em aparte, Getúlio Barbosa (PP) parabenizou o pronunciamento do petista, enfatizando que também concorda que Tiririca está sendo vítima de preconceito. “Isso é um grande preconceito da ‘Casa Grande’, ao querer que o povo da senzala não tenha ascensão. Estamos numa democracia. Tiririca foi eleito legitimamente pelo voto. Palhaço lá tem um monte. Ladrão tem um monte. Eu garanto que ele não vai ser perigoso igual a Renan Calheiros, João Paulo Cunha, Josias Gomes e esse pessoal do mensalão também que voltaram agora”, argumentou o edil.

Para o vereador Carlos Alberto – Frei Cal – (PMDB), “se Tiririca não tivesse obtido a quantidade de votos que obteve ninguém estava se referindo a Tiririca como um palhaço que se candidatou para concorrer a eleição da Câmara Federal”. O vereador completou: “nós estamos num país que durante muito tempo deixou a desejar e ainda continua deixando a desejar, no que tange ao analfabetismo. Se for colocar em prática o que estão querendo colocar, em relação a Tiririca, Feira de Santana não vai ser diferente não, nas próximas eleições municipais, muitos, com certeza, vão ficar de fora”, observa o peemedebista.

Aprovado reconhecimento de Utilidade Pública para Associação dos Agentes de Trânsito

A Câmara Municipal aprovou, em segunda e última votação, na sessão desta terça-feira (05/10) projeto de lei reconhecendo como de Utilidade Pública a Associação Feirense dos Agentes de Trânsito de Feira de Santana. A matéria é de autoria do vereador José Messias. Encerrada a tramitação na Câmara, o projeto agora segue para apreciação do Poder Executivo, a quem compete sancionar a lei.

O vereador Marialvo Barreto votou favorável, mas chamou a atenção para um problema que estaria prejudicando os agentes de trânsito de Feira de Santana. Segundo ele, eles estão sendo vítimas de desvio de função. “Estão impondo aos agentes atuar em áreas nas quais eles não teriam obrigação”, afirmou.

Além disso, defendeu um plano de carreira para a categoria. “É preciso profissionalizar a atividade”. Segundo ele, estruturou-se a corporação, com veículos, mas os agentes continuam sendo tratados de forma injusta.

O vereador Roberto Tourinho salientou que o projeto é importante para proporcionar aos agentes de trânsito uma melhor condição para realizar atividades de interesse comum da categoria. Mas observou que eles não estão sendo bem tratados pelo governo, principalmente no que diz respeito à remuneração.

O líder da bancada governista, Ewerton Carneiro, disse que é uma tarefa difícil “dar educação ao trânsito”. Em Feira, é extraordinário o crescimento do número de motocicletas. “A cidade necessita de mais viadutos, em vários pontos”, observa.

Eleições continuam sendo assunto de debate entre os vereadores

As eleições em Feira de Santana continuam repercutindo na Câmara Municipal, com vereadores discutindo os resultados e comentando os fatos considerados mais importantes do pleito. O tema mais debatido é a eleição para deputado federal e estadual. A Casa da Cidadania teve cinco candidatos: Otávio Joel de Araújo, para federal, e Luiz Augusto de Jesus, Marialvo Barreto, José de Arimatéia e Ângelo Almeida, todos para estadual. Apenas Arimatéia conseguiu ser eleito.

O vereador Ewerton Carneiro destacou, em seu discurso, a vitória da candidata Graça Pimenta, para deputada estadual, nas eleições do último domingo. “Foi a candidata feirense com maior votação no estado depois de Zé Neto”, assinalou.

O vereador Luiz Augusto de Jesus reiterou que sua campanha foi realizada com humildade, “sem empresários e sem estrelas”.

O vereador Marialvo Barreto disse que o Democratas murchou, nessas eleições. Fez apenas três deputados estaduais na Bahia. “Mesmo assim, estão atraídos pelos olhos de Wagner e devem migrar para a base governista”. Segundo ele, o discurso do radialista Carlos Geilson, futuro deputado, é de aproximação com o governo Wagner. Ele voltou a atacar a deputada federal Tonha Magalhães, que não conseguiu se reeleger. “Ela não pode ser considerada honrada e direita. Tem uma extensa ficha de processos judiciais”.

Sobre o assunto, Roberto Tourinho declarou que já carrega uma pasta com processos aos quais Tonha Magalhães responde. Fez uma leitura rápida de diversas ações penais que correm contra ela. “Em 2008, ela constava entre os deputados com maior número de processos, 13 no total”. Os julgamentos são lentos, mas vai chegar o dia. É deputada ficha suja.

David Neto, aliado de Tonha, disse que os processos estão em tramitação. “Ela não sofreu condenação e o TRE aprovou a candidatura dela”.

O vereador Antônio Francisco Neto, que também apoiou a deputada em sua tentativa de reeleição, comentou sobre as críticas de Tourinho e Marialvo. “Ela já perdeu as eleições. Chutar, pra quê? Uma coisa os senhores podem ter certeza: Tonha Magalhães jamais vai ser como José Dirceu, como Pallocci ou João Paulo Cunha. E mais: denúncia sem prova não adianta”.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]