Vereador Justiniano denuncia que Viaturas da PM de Feira de Santana enfrentam problema de abastecimento

Viaturas da Polícia Militar de Feira de Santana, município com alta taxa de criminalidade, estão sendo abastecidas com cotas reduzidas de combustível. A denúncia é do vereador Justiniano França (DEM). Segundo ele, confirmou, em um posto de combustível, que tem viatura sendo abastecida com apenas sete litros. “Qualquer um da imprensa, desde que não se identifique, pode se dirigir ao posto BR e obter as informações sobre o abastecimento das viaturas. São sete litros por veículo”, reiterou.
Outro a formular uma denúncia grave foi o vereador Ailton Rios (PSDB) disse que é testemunha do problema do combustível nas viaturas da PM. “No conjunto Liberdade, por pouco não ocorreu um homicídio. A PM foi acionada, mas não pôde enviar uma viatura, por falta de combustível”, afirmou.
Para o vereador David Neto (PMN), que faz parte da bancada de sustentação do Governo do Estado na Câmara, deve haver algum equívoco. “Deve ser quantidade de combustível para um dia apenas, ou para viaturas que permanecem muito tempo em um mesmo local”. Ele lembrou que ao encerrar o governo Paulo Souto, Feira de Santana contava com apenas 11 viaturas. “Hoje a realidade é outra”.
O vereador Roque Pereira (PT do B) declarou que, na Polícia Civil, os veículos só podem ser abastecidos com tanque cheio.  Quanto à situação da PM, não teria as informações. Justiniano voltou a comentar. “Na PM, tanque cheio só se for para os veículos do Tático Móvel e dos comandantes”.
Sobre Carlos Augusto 9719 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).