Salvador sedia 1º Seminário Cultural da Moda

Representantes da cadeia produtiva da moda vão desenhar Plano Cultural para o setor; ministro da Cultura participa da abertura do evento.
Representantes da cadeia produtiva da moda vão desenhar Plano Cultural para o setor; ministro da Cultura participa da abertura do evento.
Representantes da cadeia produtiva da moda vão desenhar Plano Cultural para o setor; ministro da Cultura participa da abertura do evento.
Representantes da cadeia produtiva da moda vão desenhar Plano Cultural para o setor; ministro da Cultura participa da abertura do evento.

Entre os dias 26 e 29 de setembro 2010, 150 representantes da cadeia produtiva da moda brasileira estarão reunidos em Salvador no 1º Seminário Cultural da Moda. Nesse período, o grupo irá traçar diretrizes para um Plano Cultural para o setor. Para o Ministério da Cultura, a moda passa então a ser compreendida definitivamente como uma linguagem artística, assim como a música, o teatro, o cinema, com potencial de revelar da identidade do país. O ministro Juca Ferreira participará da abertura, a partir Hotel Stella Maris, a partir das 9h.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil (ABIT), em 2009, o faturamento do setor chegou a US$ 47 milhões. Em todo mundo, a moda absorve e influencia amplos setores da cultura. No Brasil, no entanto, não havia o reconhecimento desse papel. A II Conferência Nacional de Cultura, realizada em março de 2010, marcou o início da compreensão da relação com o setor. O seminário é o primeiro desdobramento disso.

Na prática, uma política cultural para a moda irá valorizar a criação, a inovação e a experimentação, fazendo com que os valores culturais do país sejam agregados a produtos de uma economia da cultura sofisticada internacional como essa. Outro pilar fundamental é o da memória: a política deve valorizar e registrar as criações e os fazeres do setor como patrimônio cultural.

Financiamento

Ao ser compreendida como linguagem artística, a moda passa a ser alvo de financiamento público no âmbito do Ministério da Cultura. As diretrizes para a aplicação do Fundo Nacional de Cultura também serão tema de discussão no seminário em Salvador.

O setor deve ser contemplado pelo Fundo Transversal de Equalização de Políticas Culturais. A previsão é que, nos próximos anos, o fundo aporte no mínimo R$ 50 milhões para o Programa Culturas Urbanas e Cidades Criativas, que tem entre seus focos principais ações relacionada à moda.

Políticas culturais – O grupo formado pelos 150 delegados participantes do seminário divide-se em três áreas, que correspondem à cadeia produtiva da moda: criativa, empresarial e institucional, que inclui ONGs, instituições públicas e privadas e universidades, ligadas ao setor. Entre eles estão nomes como Paulo Borges, Alexandre Herchcovith, Walter Rodrigues, Ronaldo Fraga, além de representantes da Associação Brasileira de Estilistas, do Sebrae e da ABIT.

Além de discutir o Plano Cultural da Moda, os delegados elegerão, entre si, os 15 representantes para compor o Colegiado setorial de moda dentro do Conselho Nacional de Políticas Culturais (CNPC). O órgão colegiado integrante do Ministério da Cultura tem como finalidade propor a formulação de políticas públicas, com vistas a promover a articulação e o debate dos diferentes níveis de governo e a sociedade civil organizada, para o desenvolvimento e o fomento das atividades culturais no território nacional.

Agenda

1º Seminário Cultural da Moda

De 26 a 29 de setembro de 2010

9 horas

Hotel Stella Maris – Alameda Stella Maris, 200, Salvador – Bahia

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120796 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.