Salvador: Centro Histórico vai receber recursos pedidos pelo deputado federal e candidato ao governo, Geddel Vieira Lima

Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.

Centro Histórico vai receber recursos

Um mês após o governador Jaques Wagner ter criticado o empenho do ex-ministro Geddel Vieira Lima, em conseguir a liberação de recursos federais destinados a obras emergenciais no Centro Histórico de Salvador, o Ministério da Integração Nacional oficializou a destinação de R$ 6,5 milhões para o escoramento de casarões tombados e que estão sob a ameaça de desabamento. A ordem bancária foi assinada na última terça-feira (31/08/2010) e até sexta-feira os recursos estarão na conta da Prefeitura.

Os recursos foram solicitados por Geddel ao seu sucessor no Ministério da Integração Nacional, João Santana, em julho, logo após o desabamento de um casarão no bairro do Comércio, que causou a morte de uma pessoa. O ministro, então, garantiu a liberação e o governador veio a público criticá-lo, considerando o anúncio “precipitado”, porque, segundo ele, só o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), poderia liberar os recursos, através de convênio com o Estado. Mas, depois das suas declarações, nenhuma providência foi anunciada.

Os recursos solicitados pelo ex-ministro Geddel, estão sendo liberados através da Defesa Civil Nacional. Por iniciativa do ex-ministro, a ajuda emergencial já havia sido garantida após o desabamento do primeiro casarão, mas a definição do valor exato a ser liberado dependia ainda de um projeto elaborado pela prefeitura de Salvador e o processo só pôde ser concluído nesta semana.

Segundo Geddel, os recursos, que estão sendo liberados pela Defesa Civil Nacional, serão utilizados para evitar tragédias como os cinco desabamentos que provocaram a morte de oito pessoas e deixaram outras cinco feridas durante as fortes chuvas do mês de agosto. “São recursos emergenciais, que garantem a intervenção imediata do poder público para solucionar o problema”, disse o ex-ministro. Além do escoramento dos casarões, a verba também será usada para a retirada das famílias que ainda habitam esses imóveis.

Governo libera R$ 6,5 mi para escoramento de casarões em Salvador

O governo federal oficializou nesta quarta-feira (1º) a liberação de R$ 6,5 milhões para o escoramento de 111 imóveis tombados do Centro Histórico de Salvador que se encontram em estado precário de conservação — cinco deles desabaram em agosto, matando oito pessoas.

Os recursos são da Defesa Civil Nacional, órgão do Ministério da Integração, e foram liberados à prefeitura após intervenção do ex-ministro da pasta, Geddel Vieira Lima (PMDB), candidato a governador pela coligação A Bahia Tem Pressa. Por iniciativa do ex-ministro, a ajuda emergencial já havia sido garantida há alguns dias, mas a liberação do montante dependia ainda de um projeto elaborado pela prefeitura de Salvador.

Segundo Geddel, o dinheiro será utilizado para evitar tragédias como os cinco desabamentos que provocaram a morte de oito pessoas e deixaram outras cinco feridas durante as fortes chuvas do mês de agosto. “São recursos emergenciais, que garantem a intervenção imediata do poder público para solucionar o problema”, disse Geddel. Além do escoramento dos casarões, a verba também será usada para a retirada das famílias que ainda habitam esses imóveis.

Os 111 imóveis em situação de alto risco de desabamento — dos quais 21 ainda estão habitados — já estavam identificados desde 2009 no relatório anual da Defesa Civil de Salvador. O relatório aponta ainda outros 78 casarões em níveis de risco médio e baixo. Trata-se de construções tombadas pelo IPHAN (órgão nacional do patrimônio), construídas principalmente entre os séculos 18 e 19. Boa parte delas já não possui sequer janelas, telhados, paredes externas ou escadas.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108701 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]