Projeto de prestação do serviço militar é lançado em zona rural

A primeira Escola de Instrução Militar (EsIM) no Nordeste será implementada no Colégio Estadual Casa Jovem II, situada na zona rural do município de Igrapiúna, a 322 quilômetros de Salvador. A assinatura do acordo de cooperação entre o Exército Brasileiro, a Secretaria Estadual da Educação, a Fundação Odebrecht e Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) acontece na próxima segunda-feira (27/09/2010), às 10h, no Salão Nobre do Comando da 6ª Região Militar, na Mouraria.

Na EsIM, que visa proporcionar a prestação do serviço militar aos estudantes do ensino médio, os alunos recebem instruções de manejo de armamento, treinamento físico militar, além de ordem unida, noções básicas de comunicações militares, marchas, higiene e primeiros socorros, utilização do terreno, orientação e vigilância.

“A Escola de Instrução Militar é como se fosse um pedacinho do quartel. Ali, trabalhamos a cidadania, a educação ambiental, os primeiros socorros, sem afastar o aluno da educação formal. Esses atributos só enriquecem o currículo do aluno e muda o dia a dia da escola”, explica a tenente Adriana, oficial de ligação.

Os 50 alunos selecionados para a primeira turma começam as atividades em março de 2011, quando receberão fardamentos e realizarão práticas militares básicas. Já as atividades ligadas a armamento e instrução irão acontecer no Quartel 19BC, no Cabula, em Salvador, ou no Tiro de Guerra do Exército, em Valença.

As aulas teóricas serão ministradas em um anexo, a ser construído numa parceria com a Fundação Odebrecht, com sala de atendimento, sala de computador, vestuário e sanitários. A quadra esportiva, pertencente ao colégio Casa Jovem II, servirá também aos alunos que estiverem participando do projeto militar.

Colégio referência

Em Igrapiúna, a instituição militar chega para complementar os programas educativos desenvolvidos na área da educação do campo pelo Colégio Estadual Casa Jovem II. “A escola irá contribuir na disciplina dos estudantes e ainda na orientação de civismo e cidadania, aliando essas atividades aos projetos pedagógicos da escola”, afirma o diretor da unidade, Francisco Nascimento.

Dentre os principais projetos desenvolvidos pela Casa Jovem II, destaque para a formação de professores, a integração comunitária (resultado da parceria com uma comunidade quilombola), a abertura da escola nos fins de semana para o lazer da comunidade e o curso de panificação. “Todas essas atividades são realizadas junto ao grêmio estudantil e ao colegiado escolar”, ressalta o diretor.

Além dessas ações, a unidade integrará o projeto de agricultura familiar, formada de pequenos e médios produtores rurais, comunidades tradicionais e assentamentos da reforma agrária. A partir da Lei 11.974/09, ficou determinado que 30% da merenda escolar fornecida para as escolas públicas estaduais sejam de alimentos provenientes da agricultura familiar.

Com uma gestão participativa, que envolve os 712 estudantes matriculados, pais, professores e representantes da comunidade local no planejamento e execução de projetos, o Colégio Estadual Casa Jovem II é uma das seis finalistas no Brasil no Prêmio Nacional de Referência em Gestão Escolar – ano base 2009. A unidade oferece Educação de Jovens e Adultos, ensino fundamental I e II e o curso técnico de agroecologia no ensino médio, integrado à educação profissional.

Civismo e cidadania

O projeto da Escola de Instrução Militar já funciona em Osasco (São Paulo) e em Porto Alegre (RS). Manaus é a terceira capital a implantar o modelo, que tem como objetivo proporcionar a prestação do serviço militar aos estudantes do ensino médio. Após a conclusão, os alunos realizam o Juramento à Bandeira e recebem o Certificado de Reservista e Diploma de Honra ao Mérito.

A proposta da EsIM é possibilitar a difusão de valores como o civismo, a cidadania e o patriotismo no meio estudantil. Só poderão participar da seleção os alunos que estiverem devidamente matriculados em colégio. Serão escolhidos 50 estudantes de acordo com a faixa etária. A instituição possibilitará a jovens estudantes – voluntários e autorizados pelos pais ou responsáveis – uma formação militar no período de quatro meses, com instruções teóricas e práticas sem prejuízo à formação pedagógica.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108107 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]