Palco articulado sediará apresentações culturais no Pelourinho

Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.

Um palco móvel, estilo gaveta e a quatro metros do chão. Este é o projeto do Palco Articulado, que vai ocupar o Pelourinho para sediar shows e outras manifestações culturais. O repasse de recursos para o governo da Bahia, de R$ 4 milhões, em prol da execução do projeto, foi assinado nesta quarta-feira (1º/09/2015), na Casa das Sete Mortes (Centro Histórico de Salvador), pelo ministro do Turismo, Luiz Barreto.

“Este palco é a possibilidade de não afetarmos nem o meio ambiente, nem o patrimônio histórico do Pelourinho, convivendo com vários usos culturais. Nele vão dialogar atrações musicais importantes, o tradicional São João da Bahia, entre outros eventos”, afirmou o ministro, ressaltando que a permanência do turista no destino está diretamente relacionada à diversidade de opções culturais oferecidas.

Com projeto elaborado pelo arquiteto Pascoalino Magnavita, o palco será instalado entre a Praça do Reggae e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, na rua José de Alencar. A iniciativa vai incrementar o fluxo turístico e movimentar a economia local, onde são encontrados estabelecimentos comerciais, como hotéis, restaurantes, museus e lojas.

Esta nova estrutura funcionará como uma plataforma retrátil, construída em um vão livre de 14 metros, balanços de 20 metros e uma carga de 500 toneladas nas extremidades. Todo um aparato tecnológico para permitir a realização de shows sem manter um palco fixo – montado em frente aos casarios e poluindo o cenário do Centro Histórico de Salvador.

“Este palco vai ter um pleno uso. Além de abrigar shows e afins, a ideia é que nele funcione um cinema cultural, assim como cursos. Trata-se de valorizar o patrimônio antigo, agregando modernidade”, disse o secretário estadual do Turismo, Antonio Carlos Tramm, lembrando que a Praça do Reggae será mantida no mesmo local, sob o mesmo funcionamento.

Feira de São Joaquim

Antes da solenidade na Casa das Sete Mortes, o ministro e o secretário do Turismo fizeram uma visita às obras do galpão provisório que abrigará os trabalhadores da Feira de São Joaquim durante o processo de revitalização do local. O galpão, cedido por dois anos ao Estado pela Codeba, fica ao lado da feira e as obras serão concluídas ainda neste mês.

A iniciativa de requalificação será realizada em sete etapas e prevê investimentos totais de R$ 36 milhões, incluindo os aportes do Ministério do Turismo e do governo da Bahia. A primeira fase começou em agosto, quando foi iniciada a construção das bases para os boxes fixos. A previsão é de que toda a obra – incluindo a reconstrução de 70% da feira original – fique pronta em dois anos.

“Esta reforma não traz nenhum prejuízo aos feirantes. Estamos ansiosos em ver a nossa feira finalmente preparada para o século 21, atendendo todos os requisitos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Acredito que a clientela e os turistas vão aumentar por aqui”, destacou o presidente da Associação de Feirantes e Ambulantes de Salvador (APFAS), Nilton Ávila Filho.

A reforma vai permitir a execução de serviços de drenagem, instalações hidráulicas e pavimentação, restauração de 275 boxes e substituição de outros 745 por novos. Será feita a redistribuição de galpões e boxes de venda de peixes, carnes e animais vivos, de acordo com as exigências da Anvisa. A construção de restaurantes e decks também está prevista, ampliando o caráter turístico da feira.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108182 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]